Federação dos Bancários de SP e MS denuncia demissões em massa do Santander ao MPT

11.12.2012

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul entrou com pedido de mediação junto ao Ministério Público do Trabalho da 15ª Região nesta segunda-feira, 10, para que o Santander suspenda, imediatamente, as demissões em massa promovidas desde o final de novembro e que ganharam força a partir de 03 de dezembro, […]

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul entrou com pedido de mediação junto ao Ministério Público do Trabalho da 15ª Região nesta segunda-feira, 10, para que o Santander suspenda, imediatamente, as demissões em massa promovidas desde o final de novembro e que ganharam força a partir de 03 de dezembro, quando cerca de mil postos de trabalho foram fechados em todo o país. Na base da Feeb-SP/MS, que conta com 23 sindicatos filiados, foram mais de 160 dispensas. A estimativa é de que o banco prosseguirá com as demissões e que estas cheguem a 5 mil.

“Entramos na justiça para que o banco suspenda as demissões, a exemplo do que aconteceu em São Paulo no dia último dia 06, quando a Desembargadora Rilma Aparecida Hemetério concedeu liminar suspendendo todas as dispensas. Além disso, queremos a garantia de que banco não irá continuar com essa medida descabida de demitir pais de família às vésperas do natal”, justifica o diretor da Feeb-SP/MS, Aparecido Roveroni.

Em nota divulgada à imprensa na semana passada, o banco confirmou o corte de pessoal, alegando que vem realizando mudanças estruturais para se adequar e tornar-se mais “competitivo”. Roveroni rebate que “já que é esta a razão para justificar as demissões, ao invés de demitir, o banco deveria contratar”.

Veja aqui como foi a audiência, realizada hoje.

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados