Federação dos Bancários discute reajuste do plano de saúde Economus

16.09.2021

Sequência de reajuste foi iniciada em 2018 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reuniu hoje (16), para tratar sobre os reajustes do Economus. A sequência de reajustes foi iniciada em 2018 e de lá para cá tem dificultado a permanência dos aposentados no plano. […]

Sequência de reajuste foi iniciada em 2018

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reuniu hoje (16), para tratar sobre os reajustes do Economus. A sequência de reajustes foi iniciada em 2018 e de lá para cá tem dificultado a permanência dos aposentados no plano. As atualizações preveem:

• Alteração do percentual de contribuição de 15,95% para 22,5%, aplicados sobre a renda do titular; Reajuste dos pisos para:
a. Feas Básico e Feas Pamc: de R$300,00 para R$ 600,00 (per capita)
b. Novo Feas: de R$600,00 para R$ 1.200,00 (por grupo familiar);

• Estabelecimento de um teto de contribuição mensal de R$ 4.500,00,
a. individual para os planos Feas Básico e Feas Pamc;
b. por grupo familiar, para o Novo Feas;
c. no mês de recebimento do 13º salário esse valor de teto será de R$ 9.000,00; e
d. o valor de teto não será observado nos casos de recebimento antecipado de recursos do plano PrevMais;

• Mudança na coparticipação do Novo Feas, que passou de 20% para 30% para procedimentos de baixa complexidade, mantendo o limite mensal de desconto de 5% sobre a renda do titular.

Durante a reunião desta quinta-feira foi reforçada a necessidade de negociação com o banco e o acompanhamento da situação. “Temos analisado a situação junto aos dirigentes sindicais e demais entidades do funcionalismo, além de buscar respaldo jurídico para as medidas mais adequadas. Nesse momento vamos cobrar do banco uma negociação séria e acompanhar as diversas medidas jurídicas já tomadas”, explica David Zaia, presidente da Feeb SP/MS.

A reunião destacou, ainda, a liminar ingressada pela LBS advogados contra o Banco do Brasil S.S. e Economus, Instituto de Seguridade Social, que garante a permanência dos aposentados do ex BNC no plano Plus com o pagamento integral conforme determina a lei. Com a liminar, os aposentados egressos do Banco Nossa Caixa, que tenham rescindido o contrato de trabalho, podem ser reincluídos ou mantidos no plano de saúde Economus Plus, sendo neste caso, o percentual de 16% descontado com base no último salário da ativa.

Saiba mais sobre a liminar, aqui.
Perguntas e respostas jurídicas, aqui.

 

Notícias Relacionadas

Financiários conquistam proposta com reajustes econômicos e garantias de direitos

Feeb SP/MS indica aceitação da proposta; assembleias devem ser realizadas até segunda-feira (10) Depois de uma negociação que se estendeu por quase três meses, os financiários conquistaram a garantia de todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por dois anos. Em negociação realizada na manhã desta quarta-feira (5), de forma híbrida, a Federação […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (5)

Este será o terceiro encontro de negociação desde a entrega da pauta de reivindicações, realizada em 1º de julho Representantes dos financiários se reúnem com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi), nesta quarta-feira (5), às 11h, para dar continuidade às negociações da Campanha Nacional 2022. Esta será a terceira rodada […]

Leia mais

Feeb SP/MS discute nova terceirização do Santander nesta terça-feira (4)

Nesta terça-feira (4), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reúnem para tratar sobre o tema “Terceirização do Santander”. A expectativa é a de que 1,7 mil empregados passem a atuar na empresa SX Tools, criada pelo próprio banco. O anúncio foi feito […]

Leia mais

Sindicatos filiados