Federação dos Bancários realiza 1º Encontro pela Igualdade de Gênero

15.03.2022

Encontro foi organizado em homenagem ao Dia das Mulheres celebrado no dia 8 A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul realizou hoje (15) o 1º  Encontro pela Igualdade de Gênero. O evento ocorreu pela plataforma zoom e contou com ampla participação de dirigentes homens e mulheres das bases sindicais filiadas […]

Encontro foi organizado em homenagem ao Dia das Mulheres celebrado no dia 8

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul realizou hoje (15) o 1º  Encontro pela Igualdade de Gênero. O evento ocorreu pela plataforma zoom e contou com ampla participação de dirigentes homens e mulheres das bases sindicais filiadas à Feeb SP/MS.

A especialista em direitos das mulheres Phamela Godoy, coordenadora do projeto “Basta! Não irão nos calar!”, foi convidada para falar sobre o tema.

Violência em números 

Dentre os números e informações apresentadas durante a palestra estão questões ligadas à violência de gênero. A programação destacou o panorama histórico da desigualdade de gênero e dados sobre as conquistas do espaço da mulher na sociedade, entre elas, permissão para cursar o ensino superior, em 1879, permissão para votar, em 1932, regulamentação do voto feminino, em 1934, liberação para o ingresso no mercado de trabalho (sem a necessidade da autorização do marido), datado de 1962, entre outras.

No panorama violência, os números mostraram o Brasil em 5º lugar no ranking global de assassinatos de mulheres no contexto doméstico e familiar. De acordo com o anuário da segurança pública de 2015, uma mulher é estuprada a cada onze minutos e dez estupros coletivos são notificados todos os dias no país, de acordo com o Ministério de Saúde 2016. A palestra mostrou ainda, de acordo com o Atlas da Violência de 2019, entre os anos de 2007 e 2017, que houve um aumento de 29,9% em homicídios de mulheres negras e 4,5% de mulheres não negras. Entre 2012 e 2017 o aumento foi de 28,7% de mulheres mortas por arma de fogo, de acordo com o Data Senado de junho de 2019. Além dos números, foram destacados os efeitos da pandemia dentro do contexto violência doméstica, assim como, orientações para erradicar o problema, legislações, canais de atendimento, entre outros.

Representantes no Encontro

Para a Feeb SP/MS o objetivo do evento foi promover e fortalecer a luta para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

De acordo com o presidente David Zaia, este é um assunto cada vez mais importante e presente. “Para pensarmos em uma sociedade mais justa temos que enfrentar todas as formas de discriminação e de desigualdade. Comemorar o mês das mulheres fazendo este debate é muito positivo. Nas mesas de negociação dos bancário com a Fenaban já tem sido uma realidade, mas é importante que essa pauta esteja cada vez mais em evidência”, destacou Zaia.

Para a especialista Phamela, a luta para combater a violência doméstica e a desigualdade é diária, assim como a responsabilidade que é de toda a sociedade. “Existem dois fatores principais que potencializam o problema, um é a falta de políticas públicas para combater a violência doméstica e para facilitar o acesso das mulheres à justiça, talvez isso melhore a partir de 2023 com a eleição de um novo Governo; o outro é a falta de comprometimento social com o tema. Combater a violência contra as mulheres não é algo privado e sim uma responsabilidade de toda a sociedade”, diz.

Cenário

De acordo com o movimento sindical, apenas 0,3% das mulheres bancárias ocupam altos cargos de direção, em relação aos homens, e somente 1% das trabalhadoras ocupam cargos de direção.

Outro dado que merece atenção é o rendimento médio mensal das mulheres negras, que é de 73.3%, em relação ao dos homens brancos.

Quando se trata de violência, registros do 2º Censo da Diversidade, ainda apontam casos de bancárias que convivem com o problema, seja dentro ou fora do ambiente bancário, assim como a desigualdade.

Baixe aqui a apresentação exibida no Encontro pela igualdade de gênero FEEB SP MS 15 03.pptx

 

 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados