Federação e sindicatos cobram do Itaú suspensão imediata das agências de negócios

14.05.2014

Dirigentes da Feeb SP/MS e dos sindicatos filiados se reuniram com o banco nesta quarta-feira, 14, para discutir bancarização e agências de negócios Em reunião com o superintendente de relações sindicais do Itaú nesta quarta-feira, 14/5, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) e sindicatos filiados cobraram do […]

Dirigentes da Feeb SP/MS e dos sindicatos filiados se reuniram com o banco nesta quarta-feira, 14, para discutir bancarização e agências de negócios

Em reunião com o superintendente de relações sindicais do Itaú nesta quarta-feira, 14/5, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) e sindicatos filiados cobraram do banco a suspensão imediata do projeto de Agências de Negócios implantado no país, onde trabalham bancários, funcionam caixas eletrônicos, mas não há vigilantes e equipamentos de segurança.

Os dirigentes sindicais manifestaram preocupação com a vida dos trabalhadores, denunciando que o banco está descumprindo a Lei Federal nº 7.102/83, que estabelece medidas de segurança onde há movimentação e guarda de numerário, e as leis municipais que determinam a instalação de portas giratórias em estabelecimentos bancários. “Não aceitamos o funcionamento das agências sem portas giratórias e vigilantes, pois isso representa risco à vida dos funcionários, usuários e clientes”, afirma o representante da Federação na Comissão de Organização dos Empregados (COE Itaú), Mauri Sérgio.

O superintendente Marco Aurélio reconheceu a vulnerabilidade dos funcionários e assumiu o compromisso de levar ao banco a solicitação e dar retorno às entidades sindicais o quanto antes. A solicitação para que o projeto seja suspenso também foi feita por representantes da COE em negociação que ocorreu ontem, em São Paulo.

Em todo o país, já foram implantadas 200 agências e mais 150 estão em fase de planejamento.

Caso o Itaú não suspenda a implementação do modelo até que as modificações solicitadas no plano de segurança sejam feitas, a Federação está orientando os sindicatos a resistir à implantação, com paralisações por tempo indeterminado. “Além disso, já orientamos às entidades que formalizem denúncias junto à Delegacia de Controle de Segurança Privada (Delesp) da Polícia Federal, uma vez que se trata de descumprimento da lei federal nº 7.102/83 e aos órgãos de fiscalização municipais”, conclui Mauri.

Bancarização dos funcionários da ITAUCRED/Fináustria

Antes de discutir as agências de negócios, os representantes do banco apresentaram à Federação e Sindicatos a proposta de integrar 1.829 empregados da ITAUCRED/Fináustria, que atuam com financiamento de veículos e hoje são enquadrados como comerciários, à categoria bancária. 

Pela proposta, o piso desses trabalhadores passará para R$ 1.648,12 (CCT dos Bancários) e eles continuam recebendo comissões pelo financiamento de veículos. 

A jornada de trabalho, que hoje é 44 horas semanais, passa a ser de 30 horas, com 6 horas diárias para os não comissionados. Os comissionados trabalharão 40 horas, com jornada de 8h diárias. O trabalho aos sábados será considerado hora extra com adicional de 50% e aos domingos e feriados hora extra com adicional de 100%. Os trabalhadores terão ainda direito de folgar um final de semana cheio por mês. 

A bancarização também inclui direito à PLR (Participação nos Lucros e Resultados), PCR (Participação Complementar nos Resultados), auxílio-educação, reembolso do combustível ao utilizar automóvel no trabalho e todas as demais conquistas da categoria. 
 

Fonte: Feeb SP/MS 
 

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados