Federação e sindicatos se reúnem com presidente mundial do Santander

07.10.2020

 Os Sindicatos de Bancários, a Federação de SP e MS (Feeb SP MS)  e a Contraf se reuniram nesta terça-feira, 29, a primeira vez no país, com o presidente mundial do Santander, Emílio Botín, em São Paulo. A Feeb SP MS foi representada por seu diretor José Cristiano Meibach que é funcionário do banco.   […]

 Os Sindicatos de Bancários, a Federação de SP e MS (Feeb SP MS)  e a Contraf se reuniram nesta terça-feira, 29, a primeira vez no país, com o presidente mundial do Santander, Emílio Botín, em São Paulo. A Feeb SP MS foi representada por seu diretor José Cristiano Meibach que é funcionário do banco.  

 No encontro os sindicalistas destacaram que as as principais queixas dos trabalhadores brasileiros são as metas abusivas e as terceirizações e também cobraram soluções para os passivos do pessoal do antigo banespa.

 Política de metas



Ao mesmo tempo em que os sindicatos reconheceram a melhoria das relações com o banco, apontaram que a política de metas nas agências ainda é a principal queixa dos trabalhadores brasileiros, e que associada à enorme carência de funcionários, tem sido a razão de constantes conflitos no ambiente de trabalho e provocado problemas de saúde. Enfatizaram que no Brasil o funcionário é demitido quando não atinge metas, diferentemente dos trabalhadores espanhóis.

 

“A solução para o problema apontado pelas entidades sindicais ao presidente Botín é a adoção de metas coletivas e qualitativas, nas quais o funcionário pratica um atendimento humano e fideliza os clientes”, destacou Cristiano Meibach.



“Por outro lado, Botín afirmou que considera as metas como necessárias, tanto individual como coletivas, e os executivos brasileiros reconheceram que mudanças foram e serão feitas para melhorar a política de metas", relatou Cristiano. 

Terceirizações

Os Sindicatos apontaram que a terceirização é uma política que vem crescendo no banco e que há desencontros e falta de informações sobre o assunto até mesmo para as empresas do próprio grupo – Isban, Geoban e Global Facilities. 

Em resposta, o executivo responsável pelo Brasil no Santander, o espanhol Marcial Portela, disse que a criação das empresas se trata de uma política do grupo a e que no Brasil são apenas "estudos" e que não há data ou decisão a respeito.

Banespa

Os sindicalistas listaram os passivos do pessoal do antigo Banespa, como: problemas com reajustes do pessoal de antes de 1975, déficit do plano do pessoal pós-75, serviço passado do plano II do Banesprev, quitação da ação das gratificações semestrais e dinamização da Cabesp. Mostrando desconhecer a situação dos "jubilados" (aposentados) do Banespa, Botín disse que iria discutir com seus pares a situação atual.

Acordo Marco Global

O presidente do Santander ouviu também as reivindicações dos brasileiros para a assinatura de um Acordo Marco Global, por meio do qual o banco adotaria premissas comuns para os trabalhadores dos diversos países onde atua. O executivo foi relutante e, embora tenha afirmado que poderia conversar mais a respeito, afirmou que tem por ora uma política de tratar cada país conforme suas características. Foi reivindicado a Botín que conheça melhor a proposta antes de fechar questão.

Botín propôs a realização de uma nova reunião num  prazo de dois meses, para repassar os assuntos tratados.

Feeb SP MS com Contraf

Notícias Relacionadas

Dia Mundial de Combate à Aids

O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial  de Combate à Aids. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e é celebrada anualmente desde 1988 no Brasil, um ano após a Assembleia Mundial de Saúde que fixou a data de comemoração. O objetivo da data é conscientizar as pessoas para o problema, acabar […]

Leia mais

Caixa propõe usar GDP na Promoção por Mérito

Na terceira rodada de negociação, Caixa rejeita proposta apresentada pelos representantes dos empregados e insiste na utilização da GDP O Grupo de Trabalho (GT) sobre Promoção por Mérito na Caixa Federal se reuniu ontem (29) com representantes do banco para a terceira reunião sobre o tema. A primeira ocorreu no último dia 10 e a […]

Leia mais

Vitória da Categoria: PL 1043 é retirado da pauta de votação

Projeto de Lei que autoriza a abertura das agências e o trabalho bancário aos sábados, domingos e feriados foi retirado da pauta de votação na CDC da Câmara dos Deputados; pressão da categoria foi fundamental O Projeto de Lei 1.043/2019, que autoriza a abertura de agências e o trabalho bancário aos sábados domingos e feriados foi […]

Leia mais

Sindicatos filiados