Federação entrega minuta de reivindicação da categoria bancária à Fenaban

09.08.2016

Minuta foi entregue nesta terça-feira e a primeira rodada de negociação está marcada para os dias 18 e 19 de agosto A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), juntamente com outras entidades de representação dos trabalhadores bancários participou nesta terça-feira (09), da entrega da minuta de reivindicação da categoria […]

Minuta foi entregue nesta terça-feira e a primeira rodada de negociação está marcada para os dias 18 e 19 de agosto

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), juntamente com outras entidades de representação dos trabalhadores bancários participou nesta terça-feira (09), da entrega da minuta de reivindicação da categoria à Comissão da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A reunião ocorreu na sede da entidade, localizada no Bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Minuta Fenaban

Ao entregar minuta composta por 128 artigos, que contém a pauta de reivindicações dos trabalhadores bancários, o Comando Nacional dos Bancários, que encabeça a mesa de negociação enfatizou que as entidades representativas dos trabalhadores ali presentes representam a Unidade Nacional dos Trabalhadores do Sistema Financeiro, ressaltando uma das principais características da categoria bancária, que contribui para que seja uma das mais bem sucedidas em termos de mobilização e luta, a unidade.

Alguns pontos da minuta abordados foram: a questão do desemprego bancário, que no ano passado registrou uma redução de 10 mil postos de trabalho, a necessidade de debater o crescimento das agências digitais, que tem resultado em demissões massivas e no fechamento de agências físicas, assim como, a garantia de emprego, além de temas como promoção da igualdade de oportunidades, com vistas a resolver assimetrias entre homens e mulheres no mercado de trabalho e também combater discriminações por raça ou orientação sexual; saúde e condições de trabalho, adoecimento e afastamentos por transtornos mentais também foram pautados.

Dois estudos da consultoria Economática foram citados ainda pelo Comando Nacional dos Bancários. O primeiro, publicado no primeiro semestre deste ano, que aponta que no ranking das 20 empresas de capital aberto mais lucrativas, o setor bancário é o que possui mais representantes, com cinco instituições: Itaú Unibanco (2º lugar com R$5.183.645), Bradesco (3º lugar com R$4.121.411), Banco do Brasil (4º lugar com R$2.359.051, apesar de registrar maior queda nominal em relação a 2015, de R$3,45 bilhões), Santander (6º lugar com R$1.212.740) e BTG Pactual (9º lugar com R$ 1.008.510). E o segundo, sobre o valor de mercado das empresas financeiras 1º semestre de 2016, nos EUA e América Latina, que mostra que as quatro primeira posições são ocupadas por bancos brasileiros. O CAGED 2016 também foi citado, que na contramão dos dados expostos pela Economática, indicam que no setor bancário quase 7.000 postos de trabalho foram eliminados.

Construção da pauta

Na base da Federação, o processo teve inicio em maio deste ano, com o Seminário FEEB-SP/MS – DIEESE, que discutiu o resultado financeiro apresentado pelos bancos no primeiro trimestre deste ano e o impacto das novas tecnologias no mundo do trabalho – especialmente no setor bancário, com o aumento das demissões – seguido pelo Encontro Interestadual dos Bancos Públicos e Privados, realizado no mesmo mês, em Campinas, preparando os delegados para o Encontro Nacional dos Bancos Privados (07 e 08 de junho), em São Paulo e para o 28º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil – CNFBB e do 32º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal – CONECEF (17 e 19 de junho), também na capital paulista. A Conferência Interestadual da FEEB-SP/MS, organizada anualmente pela entidade dentro do seu calendário de atividades em preparação à Campanha Nacional, onde além de debater mais aprofundadamente os pontos da minuta anterior, os dirigentes possuem a oportunidade de conhecer as prioridades apontadas pela Consulta dos Bancários, aplicada aos trabalhadores da base, juntamente com a 18ª Conferência Nacional dos Bancários, fórum máximo da categoria no qual são definidas as prioridades para a Campanha Nacional do ano vigente (este ano aprovada por 633 delegados e delegadas), encerram o processo de construção da minuta, que ao ser apresentada à entidade patronal, inicia o processo de negociação entre representantes dos trabalhadores e dos empregadores.

Próximos passos

Do dia 10 ao dia 19 de agosto, será o período de lançamento para visibilidade da Campanha Nacional nas bases das federações e dos sindicatos. Para os dias 18 e 19 deste mês está marcada a primeira rodada de negociação com a Fenaban.

Para Jeferson Boava, vice-presidente da FEEB-SP/MS “é importante ressaltar que a minuta de reivindicações da categoria bancária é fruto de um longo processo de construção do movimento sindical, realizado de forma conjunta com os trabalhadores e também, que o próximo passo, que será o período de lançamento da campanha nas bases, que vai do dia 10 ao dia 19 de agosto, será de vital importância para o êxito da nossa luta, a adesão e empenho dos sindicatos, assim como, o engajamento dos trabalhadores bancários”, avalia.

Caixa Econômica Federal

A minuta de reivindicações específica dos empregados da Caixa Econômica Federal foi entregue na sequência, no mesmo local. Dentre as principais exigências, estão: Luta em defesa da Caixa 100% pública; mobilização contra o processo de reestruturação (iniciado em abril último) e contra o Programa de Gestão por Desempenho (GDP); e combate ao assédio moral e/ou sexual. A pauta contempla também reivindicações sobre saúde, Saúde Caixa, Funcef, Prevhab, aposentadoria, segurança, contratação, Sipon, jornada, isonomia e carreira.

Banco do Brasil

A minuta de reivindicações específica dos funcionários do Banco do Brasil será entregue na próxima quinta-feira (11), às 14h30, em local a ser definido.
Aumento real, Plano de Carreira e Remuneração (PCR), fim do assédio moral e das metas abusivas e respeito à jornada de trabalho são algumas das principais reivindicações da pauta aprovada no 27º CNFBB – Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, que aconteceu entre os dias 17 e 19 de junho deste ano.
 

 

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quarta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados