Feeb SP MS solicita instalação de mesa de negociação para assistência médica

22.01.2021

Banco do Brasil divulga programas que impactam relações de trabalho Nesta manhã a Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, protocolou ofício junto ao Economus solicitando a instalação de mesa para discussão da assistência médica. A urgência se deu após o Banco do Brasil, patrocinador do Economus, divulgar dois […]

Banco do Brasil divulga programas que impactam relações de trabalho

Nesta manhã a Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, protocolou ofício junto ao Economus solicitando a instalação de mesa para discussão da assistência médica.

A urgência se deu após o Banco do Brasil, patrocinador do Economus, divulgar dois programas de alto impacto nas relações de trabalho.

De acordo com a Federação, a criação da mesa de negociação é importante até que se decida sobre a migração ou não de ativos e aposentados à CASSI, de modo que seja mantido o Plano Plus I e II aos aposentados, com o recolhimento pelos trabalhadores da cota de empregado e patronal, conforme termos do art. 31 da Lei 9656/98 e, ainda, que não vede o acesso ao Plano FEAS aos aposentados.

“Como se a pandemia do Coronavírus já não fosse suficiente para a abstenção de qualquer alteração no plano de saúde. Agora mais uma do Banco do Brasil com dois programas que vão impactar fortemente as relações de trabalho”, destaca o presidente da Federação, Jeferson Boava.

De acordo com a Feeb, beneficiários do Economus, representados pela Federação, têm a justa expectativa de receberem a assistência médica, hospitalar, odontológica, psicológica e paramédica tal como contratada. “Nossa preocupação é constante, uma vez que qualquer mudança no plano terá certamente impacto em sua qualidade de vida, podendo significar, em várias situações, a impossibilidade de continuidade de tratamento em andamento”, destaca Boava.

A Feeb reforçou as consequências severas e nefastas que podem advir das mudanças de parâmetros dos planos de assistência médica, hospitalar, odontológica, psicológica e paramédica. “Existe a necessidade de avaliações responsáveis, sustentadas por análises consistentes, com a participação dos interessados, e em cenário de tranquilidade. Assim, pedimos a instalação com urgência da mesa de negociação”, ressaltou Davi Zaia, vice-presidente da Feeb SP/MS.
 

Notícias Relacionadas

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Bancários do Santander participam de Assembleia nesta quinta-feira (22/9)

Votação acontece em plataforma eletrônica das 8h às 20h Nesta quinta-feira (22), bancários do Santander de todo o país participam de Assembleias para avaliar o Acordo Coletivo de Trabalho, o Acordo Coletivo de Trabalho sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PPRS) e o Termo de Relações Laborais, todos com validade por dois anos. Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados