Fórum paritário discute condições de trabalho na Caixa nesta quarta-feira

26.11.2013

  Um fórum paritário, integrado por representantes dos empregados e da Caixa, vai reunir-se nesta quarta-feira (27) para discutir questões relacionadas à estrutura física e instalações de agências, jornada, assédio moral, metas abusivas, entre outros problemas. Estarão em debate, por exemplo, se o número de empregados nas unidades está adequado, se as agências estão estruturadas […]

 

Um fórum paritário, integrado por representantes dos empregados e da Caixa, vai reunir-se nesta quarta-feira (27) para discutir questões relacionadas à estrutura física e instalações de agências, jornada, assédio moral, metas abusivas, entre outros problemas. Estarão em debate, por exemplo, se o número de empregados nas unidades está adequado, se as agências estão estruturadas para assegurar bom atendimento à população ou se todos os trabalhadores têm chances iguais para evoluir na carreira.

Outra comissão paritária, constituída para tratar exclusivamente do Processo Seletivo Interno (PSI), fará reunião em data ainda a ser agendada. Caberá a essa comissão debater critérios claros e objetivos para a ascensão profissional.

Os dois fóruns são conquistas da vitoriosa campanha salarial 2013, quando os trabalhadores dos bancos públicos e privados tiveram que recorrer a uma greve de 23 dias para fazer valer suas reivindicações.

O coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) e vice-presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, considera que esses fóruns são oportunos e visam à busca de soluções para os problemas que afetam o dia a dia dos empregados nas agências.

Ele afirma que o movimento nacional dos empregados defende que uma nova unidade só passe a funcionar com dotação correta de empregados, levando-se em conta a região em que for instalada e possível demanda, para evitar sobrecarga de trabalho desnecessária. “É preciso que, nesse caso, haja acompanhamento constante e estruturação dos setores de logística para que não ocorram mais casos de quebra de aparelhos de ar-condicionado em pleno verão”, observa Jair Ferreira.

Em relação ao PSI, o vice-presidente da Fenae considera importante aprimorar o processo seletivo interno para acabar com as indicações. A luta, segundo ele, é para que todos os empregados tenham oportunidades iguais para preencher os cargos.

Fonte: Fenae Net

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados