Franca: Postos de Atendimento do BB na região vão funcionar sem vigilantes. Sindicato reúne-se com a PF para tratar do assunto

23.02.2017

Como parte da reestruturação implementada pelo Banco do Brasil, na última semana a agência Cerqueira de Igarapava encerrou suas atividades. Ao contrário do que ocorreu na maioria das cidades onde houve o fechamento de unidades, a agência funcionará, a partir de agora, como um Posto de Atendimento, voltado exclusivamente para a área de negócios, sem […]


Como parte da reestruturação implementada pelo Banco do Brasil, na última semana a agência Cerqueira de Igarapava encerrou suas atividades. Ao contrário do que ocorreu na maioria das cidades onde houve o fechamento de unidades, a agência funcionará, a partir de agora, como um Posto de Atendimento, voltado exclusivamente para a área de negócios, sem movimentação de numerário.

Para surpresa do sindicato e dos próprios funcionários que trabalharão no P.A., o local não contará com vigilantes.

Assim que tomou ciência do fato, o sindicato contatou a Superintendência Regional Franca para saber os motivos do descaso do banco com a segurança, tanto dos funcionários como dos próprios clientes da empresa. Segundo o BB, como no local não haverá movimentação de dinheiro, a unidade não necessita da elaboração de um plano de segurança aprovado pela Polícia Federal.

“Isso é um absurdo! Se já não bastassem as péssimas condições de trabalho que a reestruturação impôs ao funcionalismo, como também a piora no atendimento aos clientes, o BB também demonstra que não se importa com a segurança do seu maior patrimônio, que são seus funcionários”, argumentou o diretor do sindicato Rogério Marques.

Na manhã desta quinta-feira (23), o presidente do sindicato Edson Santos, acompanhado dos diretores Nilson Santos e Rogério Marques, foram até a Comissão de Vistoria da Polícia Federal em Ribeirão Preto para tratar da questão. No encontro, o agente policial que atendeu o sindicato informou que desconhecia alterações no plano de segurança da agência e que qualquer mudança no plano deve ser encaminhada pelos bancos à PF até o fim do primeiro semestre de cada ano para análise e caso seja aprovada, deve entrar em vigor somente no ano seguinte.

“Após os esclarecimentos do policial federal, vamos agora verificar a situação da agência “in loco” e caso a denúncia se confirme, o sindicato tomará as devidas providências para que seja restabelecida a vigilância armada no local”, afirmou Edson após a reunião.
A reunião contou também com a presença do diretor do sindicato dos bancários de Ribeirão Preto José Augusto Ravanelli.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Franca e Região
 

Notícias Relacionadas

Caixa terá processo seletivo para a escolha dos diretores da FUNCEF

Inscrições já foram iniciadas e seguem até a próxima quinta-feira (9/2) Os cargos de diretor-presidente e diretor de Investimentos e Participações Societárias e Imobiliárias da Fundação dos Economiários Federais (FUNCEF) serão escolhidos por meio de processo seletivo. O anúncio foi feito em edital publicado pela Caixa. As inscrições tiveram início na última sexta-feira (3/2) e […]

Leia mais

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Sindicatos filiados