Funcionários do Banco do Brasil cobram igualdade de oportunidades e política de combate ao assédio

15.07.2022

Combate ao assédio sexual e todo tipo de abuso no ambiente de trabalho, como também assistência às vítimas foram pautas da reunião de negociação A Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) se reuniu nesta sexta-feira (15) com o banco e cobrou mais igualdade e oportunidade e a implantação de uma política […]

Combate ao assédio sexual e todo tipo de abuso no ambiente de trabalho, como também assistência às vítimas foram pautas da reunião de negociação

A Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) se reuniu nesta sexta-feira (15) com o banco e cobrou mais igualdade e oportunidade e a implantação de uma política de combate ao assédio nos bancos.  A reunião fez parte da rodada específica de negociação da campanha salarial de 2022.

Sobre o tema “Igualdade de Oportunidades”, que contempla o combate à discriminação, bancárias e bancários defenderam salários iguais para trabalho de igual função, independente de condição física, raça, cor, gênero, idade e orientação sexual.

Durante a reunião foi reivindicada a implantação de um programa de igualdade de oportunidade de gênero, raça e pessoa com deficiência, respeitando a orientação sexual, de acordo com artigo da Minuta de Reivindicações da Categoria Bancária para a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho).

Combate ao assédio moral e sexual

Na reunião, bancários enfatizaram, ainda, a cobrança por políticas de combate a toda forma de abuso no ambiente de trabalho. O pedido foi reforçado devido ao crescimento de denúncias vindas dos trabalhadores bancários, de assédio sexual e moral no ambiente de trabalho. Os representantes dos trabalhadores cobraram um aumentar dos mecanismos de combate a esse tipo de violência.

“Infelizmente as principais notícias das últimas semanas mostram como está presente na realidade da mulher trabalhadora o assédio e a violência sexual. Ressaltamos ao banco a importância do combate permanente, da criação de mecanismos de coerção desse assédio e da importância da punição do culpado, entre outros aspectos”, explica Elisa Ferreira, representante da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS).

Entre as reivindicações está a melhoria na divulgação do Canal de denúncia do Banco de violência contra a mulher, assim como, o acolhimento adequado a vítima. “Nossa preocupação é quanto ao amparo e apoio às vítimas no momento da denúncia, de modo que ela não se sinta envergonhada e mais uma vez agredida, mas sinta segurança e acolhimento”, destaca Elisa.

De acordo com a representante, o Banco apresentou diversos instrumentos desenvolvidos e mostrou disposição para aprimorar, além de concordar com a importância do tema e com a necessidade de avançar no combate ao assédio sexual.

Entre as propostas apresentadas estão as mesmas exigências feitas pela categoria à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), sendo:

1 – Treinamento e formação do quadro para a promoção de debates sobre o tema;

2 – Acolhimento das denúncias e apuração bipartite, banco e sindicato;

3 – Proteção e assistência às vítimas;

4 – Punição dos culpados.

Combate ao Racismo e respeito à diversidade

As reivindicações incluíram, ainda, o combate ao Racismo e o respeito à diversidade. A pauta foi construída democraticamente entre os trabalhadores durante o 33º Congresso dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado no início de junho.

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados