Fusão BB: Presidente da Federação solicitará ao Ministro da Fazenda que cidades de SP sem agências sejam contempladas

06.08.2015

Medida busca conter impactos do processo de fusão de agências do BB, que fechará 75 unidades no estado, a partir de novembro deste ano De posse do levantamento realizado pela Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) , de que existem no estado de São Paulo, 198 cidades que não […]

Medida busca conter impactos do processo de fusão de agências do BB, que fechará 75 unidades no estado, a partir de novembro deste ano

De posse do levantamento realizado pela Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) , de que existem no estado de São Paulo, 198 cidades que não possuem agências do Banco do Brasil (BB), o Presidente da FEEB-SP/MS, Davi Zaia, anunciou na última quarta-feira (5), que irá solicitar ao Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que estas cidades sejam contempladas com a abertura de novas unidades do BB, minimizando os impactos do processo de fusão de agências, anunciado pelo banco na semana passada.

Zaia explica que o impacto se dará para os trabalhadores bancários, uma vez que a extinção da unidade significará um posto a menos de trabalho.
“Não haverá nenhum problema para o servidor ou para a população nestas cidades, pois eles passarão a receber atendimento em uma agência muito próxima. Haverá uma perda, porém, para os bancários, pois significará uma unidade a menos de serviço, uma estrutura a menos para os trabalhadores: um gerente a menos, um chefe a menos. Tudo isso nos preocupa”, declarou.

O anúncio foi feito pelo deputado durante discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) e teve como motivação a informação divulgada pelo banco, sobre processo de fusão, que irá fechar 87 unidades nos estados de São Paulo e Santa Catarina (75 delas, em São Paulo), a partir de novembro deste ano. A justificativa apresentada pelo banco foi que estudos apontaram a necessidade de fusão em algumas agências, devido à sobreposição, agências que se encontram muito próximas entre si. Em São Paulo, a situação decorre do período no qual o banco Nossa Caixa foi incorporado pelo BB.

“Estamos encaminhando um requerimento ao ministro da Fazenda, cujo ministério tem a responsabilidade de subordinar o Banco do Brasil, e também à diretoria do Banco do Brasil do estado de São Paulo, para que aproveitem essa oportunidade. Já que agências estão sendo fechadas em algumas cidades, pois havia duas agências muito próximas, que abram agências nesses municípios que não têm nenhuma”, conclui.

 

Notícias Relacionadas

Eleições Economus – Ainda dá tempo de votar!

Passamos da metade do período do pleito, que vai eleger dois membros ao conselho deliberativo e um membro ao conselho fiscal do Economus. Até esta sexta-feira (19), 28% dos eleitores haviam exercido o direito ao voto. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) e seus sindicatos […]

Leia mais

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Sindicatos filiados