Garantida PCR de R$ 1.800, no Itaú

16.08.2012

Crédito: Júlio César Costa A Participação Complementar nos Resultados (PCR) do Itaú será de R$ 1.800,00. O valor foi assegurado em rodada de negociação entre os sindicatos e o Banco, realizada hoje (16/8), em São Paulo. O pagamento será efetuado em duas vezes, segundo a proposta do Itaú: R$ 1.000,00 serão pagos no período em […]

Crédito: Júlio César Costa

A Participação Complementar nos Resultados (PCR) do Itaú será de R$ 1.800,00. O valor foi assegurado em rodada de negociação entre os sindicatos e o Banco, realizada hoje (16/8), em São Paulo. O pagamento será efetuado em duas vezes, segundo a proposta do Itaú: R$ 1.000,00 serão pagos no período em que for creditada a primeira parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), negociada com a Fenaban durante a Campanha Nacional; os R$ 800,00 restantes serão creditados no período do pagamento da segunda parcela da PLR. Os sindicatos, no entanto, reivindicaram pagamento numa única parcela, ao final da Campanha.

Os sindicatos garantiram também aumento das bolsas de estudo, que passam das atuais quatro mil para 5.500 (cinco mil para funcionários do Banco, sendo mil preferencialmente para portadores de deficiências especiais; e 500 para os trabalhadores das demais empresas da holding). A bolsa corresponde até 70% do valor da mensalidade, limitado ao máximo de R$ 320,00. Os bancários contemplados receberão 11 parcelas, retroativas a fevereiro deste ano.

Para Mauri Sérgio, integrante e representante da Federação dos Bancários de SP e MS na COE (Comissão de Organização dos Empregados), que participou da rodada, a garantia de uma PCR equivalente a R$ 1.800,00 representa um avanço na atual conjuntura. “O processo de negociação foi complicado. Em função da onda de demissões, o debate emperrou, travou. Para ilustrar, a última rodada ocorreu no dia 23 de abril e o Itaú insistia em pagar apenas R$ 1.600,00. Conseguimos romper algumas barreiras e garantir o valor de R$ 1.800,00. Sem falar no aumento no número de bolsas”. Segundo o integrante da COE, o acordo negociado hoje tem validade de 12 meses.

Notícias Relacionadas

Eleições Economus – Ainda dá tempo de votar!

Passamos da metade do período do pleito, que vai eleger dois membros ao conselho deliberativo e um membro ao conselho fiscal do Economus. Até esta sexta-feira (19), 28% dos eleitores haviam exercido o direito ao voto. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) e seus sindicatos […]

Leia mais

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Sindicatos filiados