Gerentes gerais da Caixa terão 10 dias de compensação pelos dias trabalhados nos sábados de pagamento do auxílio emergencial

25.09.2020

Anúncio é resultado da reivindicação da CEE/Caixa na mesa de negociação Após cobrança da Comissão Executiva de Empregados da Caixa, em mesa de negociação durante a Campanha Nacional, o banco se manifestou positivamente e compensará os dias trabalhados nos sábados de pagamento do auxílio emergencial. Os gerentes gerais de rede terão 10 dias de compensação. […]

Anúncio é resultado da reivindicação da CEE/Caixa na mesa de negociação

Após cobrança da Comissão Executiva de Empregados da Caixa, em mesa de negociação durante a Campanha Nacional, o banco se manifestou positivamente e compensará os dias trabalhados nos sábados de pagamento do auxílio emergencial. Os gerentes gerais de rede terão 10 dias de compensação. O anúncio foi feito pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, por meio de um vídeo publicado na última quarta-feira (23).

“Foi um anúncio importante e uma compensação para os empregados que não batem ponto. Continuaremos com defesa para aqueles que também trabalham aos sábados e não registram o ponto como os superintendentes executivos de varejo, gerentes nacionais, gerentes de centralizadoras e outros”, explica o representante da Feeb SP Ms no CEE Caixa, Carlos Augusto Pipoca.

As jornadas de trabalho intensas durante a pandemia, devido aos pagamentos do auxílio emergencial, geraram queixas dos trabalhadores. Segundo o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sergio Takemoto, a compensação é importante para os gerentes gerais, mas aqueles que também estavam com jornadas extrapoladas têm direito. "Cada vez mais vemos que os empregados estão cansados com a jornada extenuante. Os gerentes gerais são os mais atingidos sem pagamentos de horas extras ou descanso. Mas a Caixa precisa pagar a todos que fizeram o trabalho", afirmou.

De acordo com Pedro Guimarães, os gerentes gerais terão até o dia 30 de junho de 2021 para utilizar os dias de compensação. Ainda segundo o presidente, haverá substituição dos gerentes durante esses dias.

Outros anúncios

O pagamento da comissão dos negócios de seguros também foi anunciado, porém, ainda sem data definida.

A flexibilização do horário de almoço para 30 minutos foi outro comunicado feito. A medida, que é também fruto da Campanha Nacional e consta no Acordo Coletivo de Trabalho aprovados em assembleia pelos bancários, será antecipada para janeiro de 2021.

 

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados