Governo institui grupo de trabalho para democratização das relações trabalhistas e fortalecimento do diálogo com os trabalhadores

07.04.2023

Publicado na última quinta-feira (6), decreto prevê a indicação de representantes das centrais sindicais O Governo Federal instituiu um grupo de trabalho com o objetivo de fortalecer o diálogo entre o Executivo, empregados e empregadores. A iniciativa, oficializada por meio do Decreto 11.477, publicado na manhã desta quinta-feira (6) estabelece a formação de grupo interministerial, […]

Publicado na última quinta-feira (6), decreto prevê a indicação de representantes das centrais sindicais

O Governo Federal instituiu um grupo de trabalho com o objetivo de fortalecer o diálogo entre o Executivo, empregados e empregadores.

A iniciativa, oficializada por meio do Decreto 11.477, publicado na manhã desta quinta-feira (6) estabelece a formação de grupo interministerial, que deverá elaborar uma proposta legislativa de reestruturação das relações de trabalho e a valorização da negociação coletiva.

O GT será tripartite e contará com a participação de 12 representantes do governo federal; 12 representantes dos empregadores e 12 representantes dos trabalhadores, por meio das centrais CUT, CGT, Força Sindical, CTB, UGT, CSB. Cada central deverá indicar 2 representantes.

Para o presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, David Zaia, a iniciativa contribui para os avanços das questões trabalhistas. “É uma importante disposição do governo em dialogar com os trabalhadores e isso é fundamental para que possamos avançar nas discussões sobre as relações de trabalho”, afirma.

Zaia destaca, ainda, a importância do envolvimento dos demais ministérios no GT. “As relações trabalhistas implicam em questões muito amplas e necessárias a serem discutidas, como a previdenciária, por exemplo. Dessa forma, integrar os outros ministérios é uma maneira de enriquecer os debates e apresentar medidas mais efetivas em benefício dos trabalhadores”.

Além do Ministério do Trabalho, o GT contará com os ministérios da Casa Civil, Fazenda, Agricultura e Pecuária, Desenvolvimento Indústria, Comércio e Serviços, Previdência Social, Direitos Humanos e Cidadania, além da Advocacia Geral da União (AGU).

Notícias Relacionadas

Combate ao assédio e GDP são temas de reunião entre Sindicatos dos Bancários e representantes do BB

Dirigentes sindicais propõem suspensão do descomissionamento por avaliação     A Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), formada por dirigentes sindicais, se reuniu nesta terça-feira (30) com representantes do banco. A reunião ocorreu em formato virtual e tratou de temas como combate ao assédio e avaliação da Gestão de Desempenho Profissional (GDP). […]

Leia mais

TRF1 suspende liminar que afastou presidente da Previ

Desembargador atesta legalidade e capacidade técnica da Previc, entidade pública responsável por gerenciar as operadoras de previdência privada no país e que habilitou João Fukunaga a exercer o cargo O desembargador federal Rafael Paulo Soares Pinto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), derrubou, no início da noite desta segunda-feira (29), a liminar que […]

Leia mais

Comando Nacional cobra celeridade nas demandas durante a retomada da mesa permanente de saúde

Garantia das normas acordadas na CCT foi ressaltada pela representação dos trabalhadores   A mesa permanente de saúde foi retomada nesta segunda-feira (29), em reunião entre representantes do Comando Nacional e da Comissão de Negociações da Federação Nacional dos Bancos (CN Fenaban). O movimento sindical pediu celeridade no retorno das demandas e a garantia das […]

Leia mais

Sindicatos filiados