Greve começa forte em São José do Rio Preto e ganha adesão da categoria

01.10.2014

Nelson Gonçalves, Sindicato de Rio Preto A greve dos bancários começou forte nesta terça-feira em São José do Rio Preto. Apesar da chuva que caiu na cidade, os bancários das principais agências da área central não se intimidaram em se molhar e resolveram sair das agências para cruzarem os braços por melhores salários e condições […]

Nelson Gonçalves, Sindicato de Rio Preto

A greve dos bancários começou forte nesta terça-feira em São José do Rio Preto. Apesar da chuva que caiu na cidade, os bancários das principais agências da área central não se intimidaram em se molhar e resolveram sair das agências para cruzarem os braços por melhores salários e condições de trabalho.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Rio Preto, Aparecido Roveroni, acompanhou o movimento grevista nas agências instaladas na área central e surpreendeu-se com a adesão de funcionários que em anos anteriores eram resistentes à paralisação e agora aderiram espontaneamente ao movimento logo no primeiro dia. “Isso é sinal de que a categoria reconhece que os salários estão baixos e que são grandes as cobranças dos bancos para que os funcionários cumpram metas abusivas”, afirmou.

A greve dos bancários a partir do dia 30 foi decidida em assembleia realizada em 25 de setembro quando a categoria rejeitou reajuste de 7% para os salários e de 7,5% para o piso, propostos pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Diante do expressivo número de trabalhadores presentes nas assembleias, realizadas simultaneamente em todo o Brasil, a Fenaban chamou o Comando Nacional dos Bancários para uma nova rodada de negociação no último sábado (27), quando fez nova oferta, elevando o índice de reajuste de 7% para 7,35% (0,94 % de aumento real) e de 8% (1,5% de aumento real) para o piso. Considerada insuficiente, essa segunda proposta, foi rejeitada por unanimidade nas assembleias realizadas na última segunda-feira (29) e mantida a decisão de deflagrar a greve.
     
Reivindicações

Os bancários querem reajuste de 12,5% nos salários e piso no valor de R$ 2.979,25 (salário mínimo proposto pelo Dieese). Para os dirigentes do Sindicato dos Bancários, seja qual for o indicador todos apontam ganhos para os bancos. Nos últimos 12 meses os lucros aumentaram 16,5%, a receita com a prestação de serviços e tarifas cresceu 10,2%, assim como o número de contas correntes aumentou 5%. A única coisa que diminui para os bancos foi o número de funcionários que, segundo dados do Ministério do Trabalho, reduziu, em média, de 2,2% por agência.

“Os bancários trabalham para o setor que mais lucra no Brasil, mas estão sobrecarregados, pressionados com serviços demais para poucos funcionários, tudo porque os bancos querem lucrar cada vez mais”, afirma o presidente do Sindicato dos Bancários de Rio Preto. Ele destaca que o lucro dos três maiores bancos privados (Itaú, Bradesco e Santander) chegou a R$ 19,6 bilhões somente nos seis primeiros meses deste ano. No ano passado todos os bancos lucraram mais de R$ 60,7 bilhões.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados