Greve dos bancários continua pelo nono dia consecutivo em Sorocaba

27.09.2013

Categoria reivindica segurança, reajuste salarial e auxílios. Fenaban ainda não se pronunciou sobre as reivindicações. Sindicalistas ficaram na porta dos bancos convencendo funcionários a aderir à greve. Foto: Juliana Alonço  Os bancários da região de Sorocaba (SP) continuam em greve pelo nono dia consecutivo. De acordo com o Sindicato dos Bancários da região, as agências da […]


Categoria reivindica segurança, reajuste salarial e auxílios. Fenaban ainda não se pronunciou sobre as reivindicações.


Sindicalistas ficaram na porta dos bancos convencendo funcionários a aderir à greve. Foto: Juliana Alonço 

Os bancários da região de Sorocaba (SP) continuam em greve pelo nono dia consecutivo. De acordo com o Sindicato dos Bancários da região, as agências da rua 15 de Novembro, onde está concentrada grande parte das instituições financeiras de Sorocaba, não abriram nesta sexta-feira (27), embora os gerentes de alguns bancos tenham tentando furar o bloqueio dos grevistas. Segundo o sindicato, as agências ficarão fechadas até que as reivindicações sejam atendidas. Os serviços realizados pela internet, por correspondências bancárias, casas lotéricas e locais credenciados estão mantidos.

De acordo com o Sindicato dos Bancários da região, dirigentes do movimento se reuniram em São Paulo nesta quinta-feira para definir os próximos passos da paralisação, já que os representantes da Fenaban ainda não se pronunciaram sobre as reivindicações. Durante o encontro não houve acordo. A entidade informa que em Sorocaba 145 agências estão fechadas.

A greve foi decidida pelos bancários em assembleia na quinta-feira (12) depois que a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ao Comando Nacional dos Bancários não foi aceita. Ao todo, pelo menos 20 agências das cidades da região, como Boituva (SP) e Araçoiaba da Serra (SP), aderiram à paralisação.

Entre as reivindicações da categoria estão maior segurança nas agências bancárias, melhores condições de trabalho, plano de cargos e carreiras, reajuste salarial de 11,93%, piso salarial de R$ 2.860,21, aumento da participação nos lucros e resultados (PLR) e do auxílio alimentação, refeição, creche e educação.

Já a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) oferece reajuste de 6,1% (inflação do período pelo INPC) sobre salários, pisos e todas as verbas salariais (auxílio-refeição, cesta-alimentação, auxílio-creche/babá etc). A proposta e de PLR de 90% do salário mais valor fixo de R$ 1.633,94, limitado a R$ 8.927,61 (o que significa reajuste de 6,1% sobre os valores da PLR do ano passado), além de parcela adicional da PLR de 2% do lucro líquido dividido linearmente a todos os bancários, limitado a R$ 3.267,88. 

Fonte: Do G1 Sorocaba e Jundiaí

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados