Greve dos bancários ganha força e mais de 1.100 agências são fechadas na base da Federação

20.09.2013

No país, segundo dados dos sindicatos que integram o Comando Nacional, 7.282 agências foram paralisadas. Categoria reivindica reajuste de 11,93%, melhores condições de trabalho, segurança contra assaltos e sequestros e valorização do piso e da PLR. No segundo dia da greve nacional dos bancários, sindicatos filiados à Federação de São Paulo e Mato grosso do […]

No país, segundo dados dos sindicatos que integram o Comando Nacional, 7.282 agências foram paralisadas.

Categoria reivindica reajuste de 11,93%, melhores condições de trabalho, segurança contra assaltos e sequestros e valorização do piso e da PLR.


No segundo dia da greve nacional dos bancários, sindicatos filiados à Federação de São Paulo e Mato grosso do Sul paralisaram mais de 1.100 agências*. "Houve um crescimento na mobilização em relação ao primeiro dia, quando foram fechadas 838 agências. Isso é importante pois mostra a disposição dos bancários em lutar para que os bancos atendam às reivindicações da categoria", afirma o representante da Feeb SP/MS no Comanado Nacional, Aparecido Roveroni. 


Em todo o país, segundo dados dos 143 sindicatos que integram o Comando Nacional, 7.282 agências foram fechadas. "Percebemos uma disposição dos trabalhadores em lutar para romper com a instrasigência dos banqueiros, que mesmo lucrando bilhões às custas do nosso trabalho, ofereceram reajuste irrisório que contempla apenas a inflação do período, sem aumento real", completa Cido.

A categoria reivindica reajuste de 11,93% para todas as verbas salarias, no entanto, a Fenaban propôs apenas 6,1%. Bancários querem ainda piso de R$ 2.860,21 (salário mínimo do Dieese) e vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá correspondentes ao salário mínimo nacional.

> Veja outras notícias da Campanha Nacional 2013.

Conheça as principais reivindicações dos bancários 

– Reajuste salarial de 11,93%: 5% de aumento real, além da inflação.

 – PLR de três salários mais R$ 5.553,15;

 – Piso de R$ 2.860,21 (salário mínimo do Dieese);

 – Vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá: R$ 678 ao mês para cada (salário mínimo nacional);

 – Melhores condições de trabalho com o fim das metas abusivas e do assédio moral que adoece os bancários;

 – Emprego: fim das demissões, mais contratações, aumento da inclusão bancária, combate às terceirizações, especialmente ao PL 4330 que permite que qualquer atividade seja terceirizada e precariza as condições de trabalho, além da aprovação da Convenção 158 da OIT, que proíbe as dispensas imotivadas;

 – Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS): para todos os bancários;

 – Auxílio-educação: pagamento para graduação e pós;

 – Prevenção contra assaltos e sequestros, com fim da guarda das chaves de cofres e agências por bancários;

 – Igualdade de oportunidades para bancários e bancárias, com a contratação de pelo menos 20% de trabalhadores afro-descendentes. 
 

Confira no quadro abaixo os dados das paralisações na base da Feeb SP/MS nos dias 19 e 20 de setembro:

* Matéria atualizada no dia 21 de setembro.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados