Greve dos bancários segue forte; 1.747 agências fechadas na base hoje

02.10.2013

No 14º da greve nacional dos bancários, o número de agências fechadas na base da Federação de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), que reúne 23 sindicatos filiados, subiu para 1.747. O número representa um acréscimo de 100,04% em comparação com o dia 19, quando as paralisações tiveram início e foram fechados […]

No 14º da greve nacional dos bancários, o número de agências fechadas na base da Federação de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), que reúne 23 sindicatos filiados, subiu para 1.747. O número representa um acréscimo de 100,04% em comparação com o dia 19, quando as paralisações tiveram início e foram fechados 845 postos de trabalho. “O número de agências fechadas mais que duplicou e essa é a resposta dos bancários à intransigência da Fenaban, que não se manifesta desde o dia 05 de setembro, quando apresentou a única proposta de reajuste de 6,1%, que apenas repõe a inflação do período pelo INPC”, afirma o representante da Feeb SP/MS no Comando Nacional, Cido Roveroni.

Roveroni completa que a categoria quer aumento real nos salários e resposta para os problemas de saúde, condições de trabalho e segurança.

LEIA TAMBÉM 
Bancos são multados em R$ 6,526 milhões por falhas na segurança
Banqueiros lucram R$ 59,7 bi em 1 ano, mas seguem sem oferecer reajuste decente para os bancários

As principais reivindicações dos bancários

– Reajuste salarial de 11,93%: 5% de aumento real, além da inflação.

– PLR de três salários mais R$ 5.553,15.

– Piso de R$ 2.860,21 (salário mínimo do Dieese).

– Vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá: R$ 678 ao mês para cada (salário mínimo nacional).

– Melhores condições de trabalho com o fim das metas abusivas e do assédio moral que adoece os bancários.

– Emprego: fim das demissões, mais contratações, aumento da inclusão bancária, combate às terceirizações, especialmente ao PL 4330 que permite que qualquer atividade seja terceirizada e precariza as condições de trabalho, além da aprovação da Convenção 158 da OIT, que proíbe as dispensas imotivadas.

– Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS): para todos os bancários.

– Auxílio-educação: pagamento para graduação e pós.

– Prevenção contra assaltos e sequestros, com fim da guarda das chaves de cofres e agências por bancários.

– Igualdade de oportunidades para bancários e bancárias, com a contratação de pelo menos 20% de trabalhadores afro-descendentes.

Comando se reúne nesta quinta

O Comando Nacional dos Bancários, que representa um total de 143 sindicatos e 10 federações de todo país, se reúne nesta quinta-feira 3, em São Paulo, para fazer uma avaliação da segunda semana da greve. A reunião será na sede da Contraf, às 14h. 

Quantidade de agências fechadas nas bases por sindicato:

Andradina: 24
Araçatuba: 67
Campinas: 261
Corumbá: 7
Franca: 25
Guaratinguetá: 47
Jaú: 65
Lins: 23
Marília: 47
Naviraí: 11
Piracicaba: 62
Presidente Venceslau: 27
Ponta Porã: 14
Ribeirão Preto: 206
Rio Claro: 64
Santos: 204
São Carlos: 53
São José dos Campos: 111
São José do Rio Preto: 109
Sorocaba: 188
Três Lagoas: 18
Tupã: 66
Votuporanga: 48

Total – 1.747 

 

Notícias Relacionadas

Santander anuncia campanha de vacinação aos bancários do Santander

Bancários do Santander já podem se inscrever para a Campanha de Vacinação 2024 Funcionários do Santander já podem se inscrever para o programa de vacinação contra a gripe.  A iniciativa é aberta para todos e ocorre em conformidade com a pauta permanente do movimento sindical em prol da saúde dos trabalhadores. Conforme o comunicado enviado […]

Leia mais

Reestruturação Bradesco: Representantes dos empregados cobram compromisso com o emprego

Em reunião com representantes do Banco, COE cobra explicações sobre reestruturação anunciada A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu, na tarde de sexta-feira (1º), com a direção do banco para cobrar explicações sobre a reestruturação, anunciada pelo novo presidente do banco, Marcelo Noronha, no dia 7 de fevereiro, em entrevista coletiva, […]

Leia mais

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

Sindicatos filiados