Greve forte em bancos públicos e privados arranca negociação e proposta, ainda insuficiente

10.10.2020

Negociação continua na segunda-feira, dia 11 A Fenaban apresentou proposta de 6,5% de reajuste salarial para quem ganha até R$ 4.100 e sobre todas as verbas na reabertura das negociações com o Comando Nacional dos bancários iniciada neste sábado, dia 9. Prevê ainda reajuste de 9,82% para os pisos (portaria, escritório, tesouraria e caixas) e […]

Negociação continua na segunda-feira, dia 11
A Fenaban apresentou proposta de 6,5% de reajuste salarial para quem ganha até R$ 4.100 e sobre todas as verbas na reabertura das negociações com o Comando Nacional dos bancários iniciada neste sábado, dia 9. Prevê ainda reajuste de 9,82% para os pisos (portaria, escritório, tesouraria e caixas) e para os salários acima de R$ 4.100, reajuste fixo de R$ 266,50. Os bancos insistem na redução do auxílio creche/babá de 83 meses para 71 meses. Para a PLR mantém a mesma regra e aplicam 6,5% de correção.
 
A proposta foi considerada insuficiente pelo Comando Nacional. Diante disto, a Fenaban marcou nova negociação na segunda-feira, dia 11, às 11 horas. A expectativa é que os bancos voltem à mesa de negociação na segunda com uma proposta reformulada para que os bancários possam apreciá-la nas assembléias na quarta-feira.
 
Enquanto isso, os bancários dos bancos públicos e privados devem continuar mobilizados nesta segunda-feira, dia 11, mantendo a greve forte para arrancar dos bancos um índice justo para todos, uma PLR compatível com os lucros obtidos pelos bancos, cláusulas de saúde e sociais.
 
Bancos Públicos
O Banco do Brasil e a Caixa Federal negociam com o Comando Nacional nesta segunda-feira, dia 11, em São Paulo, as questões específicas. A Federação de SP e MS estará representada nas duas mesas de negociações.
 
Susan Meire
Assessoria de Comunicação
Feeb SP MS
 

Notícias Relacionadas

Campanha Nacional: Combate ao Assédio Moral volta a ser negociado com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban)

Bancos negam que causa de adoecimento está relacionada à cobrança de metas O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (15), para mais uma negociação. O combate ao assédio moral foi novamente tema do debate. Apesar de mais uma vez os bancos negarem que a causa do adoecimento […]

Leia mais

CEBB negocia com o banco cláusulas econômicas e representação sindical

Ao término da negociação, bancários leram manifesto pela democracia Bancários do Banco do Brasil se reuniram nesta sexta-feira (12) com o banco para mais uma negociação da Campanha Nacional dos Bancários 2022, que tem por objetivo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico dos trabalhadores do Banco do Brasil e do aditivo à […]

Leia mais

Federação dos Bancários orienta Sindicatos para realização de lives na próxima semana

Objetivo é promover o dialogo com a categoria e fortalecer pautas de luta na Campanha Nacional Conforme orientação do Comando Nacional, todo o movimento sindical deve dialogar com a categoria na próxima semana. A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, reforça o pedido para os seus 23 sindicatos filiados, para […]

Leia mais

Sindicatos filiados