GT de Saúde do Itaú busca construir cartilha sobre afastamento

25.04.2024

Publicação visa fornecer direcionamento aos trabalhadores que se sentem desorientados durante o período de afastamento em relação ao banco e ao INSS Os representantes dos trabalhadores se reuniram com os representantes do Banco Itaú, nesta quarta-feira (24), para discutir a elaboração de uma cartilha que ofereça orientações aos trabalhadores que precisam se afastar por motivos […]

Publicação visa fornecer direcionamento aos trabalhadores que se sentem desorientados durante o período de afastamento em relação ao banco e ao INSS

Os representantes dos trabalhadores se reuniram com os representantes do Banco Itaú, nesta quarta-feira (24), para discutir a elaboração de uma cartilha que ofereça orientações aos trabalhadores que precisam se afastar por motivos de doença ou acidente de trabalho.

A proposta, que também está em análise da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), visa auxiliar os trabalhadores que se sentem desorientados durante o período de afastamento em relação ao banco e ao INSS.

Durante a reunião, o banco acolheu as reivindicações dos trabalhadores e apresentou um projeto elaborado a partir das discussões do Grupo de Trabalho (GT). Além disso, foi apresentado um novo projeto destinado às mulheres que retornam da licença maternidade, o qual propõe uma jornada e metas reduzidas durante os primeiros 30 dias. Também foi discutido um novo programa denominado Recomece.

Além da criação da cartilha de orientações, representantes dos trabalhadores ressaltaram a necessidade de correção dos problemas encontrados no cadastro de atestados, entre eles, os relacionados à desconexão do IU Conecta durante o afastamento. Também foi cobrada atenção quanto ao acompanhamento dos funcionários que retornam de afastamentos causados por assédio.

Walmir Gomes, representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), acompanhou a reunião e enfatizou a importância de medidas preventivas que garantam a saúde e bem-estar do trabalhador. “É importante que a gente prossiga com as discussões, visando a prevenção de adoecimentos e garantindo mais qualidade de vida ao trabalhador. O banco se mostrou receptivo às reivindicações apresentadas pelo GT Saúde e com isso, as discussões avançam”, explica.

De acordo com o movimento sindical, a prevenção é urgente diante da diversidade de fatores que levam ao adoecimento e ao afastamento, assim como a construção de instrumentos de orientação e esclarecimento nos contracheques.

Uma nova reunião está agendada de forma virtual, com a proposta de finalizar a cartilha até o dia 05 de junho.

Notícias Relacionadas

Caixa cancela negociação sobre redução de jornada para responsáveis por PcD

Empregados cobram, há mais de um ano, o direito à redução da jornada para pais, mães ou responsáveis por PcD A Caixa Econômica Federal cancelou hoje, na última hora, a reunião de negociação sobre a concessão do direito à redução da jornada para pais, mães ou responsáveis por pessoas com deficiência ou transtorno do espectro […]

Leia mais

União faz a força dos trabalhadores e consagra o “22 de Maio por mais Direitos” em Brasília

23/05/2024 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb-SP/MS) foi representada pelo presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas, Lourival Rodrigues, durante o 22 de Maio por Mais Direito, realizado ontem (22), em Brasília. O ato uniu a classe trabalhadora de todo o Brasil em […]

Leia mais

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Sindicatos filiados