Idosa entra armada no Itaú e bancários retardam abertura das agências

02.08.2012

Bancários de São José do Rio Preto retardaram nesta quinta-feira, dia 2, a abertura das agências do banco Itaú em uma hora. O protesto ocorreu um dia após a aposentada Janete Benfati, de 74 anos, ter sido presa depois de entrar armada com um revólver em uma das agências do banco e ameaçar um funcionário […]

Bancários de São José do Rio Preto retardaram nesta quinta-feira, dia 2, a abertura das agências do banco Itaú em uma hora. O protesto ocorreu um dia após a aposentada Janete Benfati, de 74 anos, ter sido presa depois de entrar armada com um revólver em uma das agências do banco e ameaçar um funcionário do caixa.
De acordo com o boletim de ocorrência, ela teria voltado ao banco por causa de R$ 50 que faltavam de um cheque descontado no dia anterior. Os funcionários conseguiram acalmar a mulher que guardou a arma na bolsa e voltou para casa. Acionaram a Polícia Militar, que movimentou cinco viaturas, quatro motocicletas e o helicóptero Águia para prender a idosa. Ela foi detida ao chegar ao prédio onde mora.

“Queria mostrar a arma para ver se eles ficavam com medo e me devolviam meus R$ 50. Não podiam me devolver? Um banco rico desses, Itaú, cinco estrelas. Não, não querem devolver para mim”, disse a mulher, na Central de Flagrantes da Polícia Civil, para onde foi levada pelos policiais e o delegado de plantão determinou a prisão e estipulou fiança de R$ 630 para poder liberá-la.

“Fatos como esse mostram a fragilidade do sistema de segurança dos bancos”, afirma o diretor do Sindicato dos Bancários de Rio Preto, Júlio César Grochovcski, o Foguinho, que juntamente com outros diretores organizaram o protesto que retardou a abertura das agências do Itaú. Foguinho lembra que o mesmo tipo de protesto já tinha sido feito há cerca de um mês contra as demissões ocorridas no Itaú. “O Itaú foi o banco que mais lucrou nos primeiros meses deste ano e também foi o banco que mais demitiu funcionários. Não podemos aceitar essa disparidade”.

Outros diretores do Sindicato alertam que não é só o Itaú que não se preocupa com a segurança dos funcionários e de seus clientes. A maioria das agências do Bradesco na cidade não possui portas giratórias, em flagrante desrespeito à legislação municipal que obriga esse tipo de equipamento em todos os estabelecimentos bancários.

A obrigatoriedade da instalação de portas giratórias nas agências é um dos itens da pauta de negociação da Campanha Salarial Nacional de 2012 dos bancários. As primeiras rodadas de negociação com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) estão marcadas para os próximos dias 7,8, 15 e 16 de agosto, em São Paulo.

Fonte: SEEB São José do Rio Preto

Notícias Relacionadas

Proposta sobre Teletrabalho vai avançar

Reivindicações da categoria avançam nas negociações sobre trabalho remoto, mas Comando dos Bancários cobra agilidade na resposta sobre a proposta global A proposta da categoria bancária para o trabalho remoto avançou nas negociações realizadas na tarde desta quinta-feira (11) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “Tivemos evolução no Teletrabalho que se torna cláusula da […]

Leia mais

Caixa se nega a criar GT para discutir contencioso da Funcef

Banco avalia que o tema já é tratado pela própria fundação de previdência dos trabalhadores Em reunião de negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2022, realizada nesta quarta-feira (10), com a Comissão Executiva dos Empregados (CEE), a Caixa Econômica Federação se negou a atender a reivindicação para que seja criado um grupo de trabalho (GT) […]

Leia mais

Atos pela democracia ocorrem em todo o País e reafirmam o compromisso contra o autoritarismo

Data de 11 de agosto marca a leitura de um manifesto contra ditadura militar em 1977 Brasileiros de inúmeras regiões do País realizaram nesta quinta-feira (11), atos em defesa do estado democrático de direito. Milhares de entidades representativas foram às ruas manifestar a defesa pela garantia da democracia e do sistema eleitoral eletrônico. A data […]

Leia mais

Sindicatos filiados