Lucro de R$ 9,3 bilhões do Itaú no 1º semestre é recorde para o período

05.08.2014

Do G1, em São Paulo O Itaú Unibanco anunciou nesta terça-feira (5) que teve lucro líquido de R$ 9,318 bilhões no primeiro semestre de 2014, acima dos R$ 7,055 bilhões registrados no segundo semestre do ano anterior. De acordo com a consultoria Economatica, o lucro do Itaú nos seis primeiros meses deste ano é o […]

Do G1, em São Paulo

O Itaú Unibanco anunciou nesta terça-feira (5) que teve lucro líquido de R$ 9,318 bilhões no primeiro semestre de 2014, acima dos R$ 7,055 bilhões registrados no segundo semestre do ano anterior.

De acordo com a consultoria Economatica, o lucro do Itaú nos seis primeiros meses deste ano é o maior da história do banco considerando esse período. O líder entre os bancos é o Banco do Brasil, que, no primeiro semestre de 2013 alcançou lucro de R$ 10 bilhões.

No segundo trimestre, o lucro da instituição chegou a R$ 4,899 bilhões, acima dos R$ 4,419 bilhões registrados nos três primeiros meses do ano.

Em bases recorrentes, o lucro do maior banco privado do país atingiu R$ 4,973 bilhões. A previsão média de sete analistas consultados pela Reuters para esta linha era de R$ 4,634 bilhões.

No fim de junho, a carteira de crédito do Itaú Unibanco somava R$ 487,623 bilhões, com expansão de 9,6% em 12 meses. Os destaques foram os segmentos de consignado (62,1%), imobiliário (26,1%) e cartão de crédito (28,6%).

O índice de inadimplência da carteira do banco, medido pelo saldo de operações vencidas com mais de 90 dias, chegou a 3,4% no final do semestre, ante 4,2% um ano antes. Foi o oitavo trimestre consecutivo de queda.

As despesas do Itaú Unibanco com provisões para perdas com calotes somaram 4,465 bilhões de reais no período. Descontados valores obtidos com recuperação de crédito, o montante foi de R$ 3,23 bilhões, ante R$ 3,16 bilhões no trimestre anterior e R$ 3,65 bilhões em igual trimestre do ano passado.

A rentabilidade sobre o patrimônio líquido, índice que mede como os bancos remuneram o capital de seus acionistas, ficou em 23,7% para o Itaú Unibanco no trimestre, em bases recorrentes. O número tinha sido de 22,6% de janeiro a março e 19,3% no segundo trimestre de 2013.

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados