Lucro líquido do Banco do Brasil atinge R$ 12,7 bilhões até setembro

12.11.2013

Nesta terça-feira, 12, o Banco do Brasil anunciou que registrou lucro líquido de R$ 12,7 bilhões acumulado até setembro de 2013, com RSPL de 25,6%. O lucro líquido ajustado encerrou o período com R$ 7,9 bilhões, RSPL de 15,8%. No terceiro trimestre deste ano, o lucro líquido atingiu R$ 2,7 bilhões desempenho que corresponde a […]

Nesta terça-feira, 12, o Banco do Brasil anunciou que registrou lucro líquido de R$ 12,7 bilhões acumulado até setembro de 2013, com RSPL de 25,6%. O lucro líquido ajustado encerrou o período com R$ 7,9 bilhões, RSPL de 15,8%.

No terceiro trimestre deste ano, o lucro líquido atingiu R$ 2,7 bilhões desempenho que corresponde a um RSPL de 16,3%. O lucro líquido ajustado alcançou R$ 2,6 bilhões com RSPL equivalente de 15,7%.

Nos nove primeiros meses de 2013 a remuneração aos acionistas atingiu R$ 5,1 bilhões, montante equivalente a 40% do lucro líquido, sendo R$ 2,5 bilhões na forma de juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 2,6 bilhões em dividendos. O valor por ação alcançou R$ 1,79.

O valor proporcional ao terceiro trimestre foi de R$ 1,1 bilhão, destes R$ 886,3 milhões na forma de JCP e R$ 187,7 milhões em dividendos. O valor por ação no trimestre foi de R$ 0,38.

Com isso, os ativos do Banco do Brasil superaram R$ 1,26 trilhão em set/13, crescimento de 14,0% em 12 meses e 3,7% em relação ao trimestre anterior, favorecido principalmente pela expansão da carteira de crédito. O Banco do Brasil é líder em ativos entre as empresas do setor financeiro da América Latina.

Já a carteira de crédito ampliada, que inclui TVM privados e garantias prestadas, atingiu R$ 652,3 bilhões em set/2013, crescimento de 22,5% em 12 meses e 2,1% em relação ao trimestre anterior. Destaque para os financiamentos às empresas e ao agronegócio, que registraram incrementos em 12 meses de 24,7% e 32,2%, respectivamente. Ao final de set/2013, o BB manteve sua liderança em crédito no Sistema Financeiro Nacional (SFN), atingindo 20,7% de participação de mercado.

Por outro lado, o crédito imobiliário atingiu saldo de R$ 20,1 bilhões em set/13, expansão de 86,5% em 12 meses. O financiamento às empresas cresceu 97,2% em um ano, atingindo saldo de R$ 4,5 bilhões e o financiamento às pessoas físicas cresceu 83,7% no mesmo período, com saldo de R$ 15,6 bilhões e mais 130.609 mil operações contratadas. Em relação ao volume contratado no trimestre, as pessoas físicas responderam por R$ 2,7 bilhões enquanto as empresas representaram R$ 2,5 bilhões.

Em setembro, o BB ainda alcançou a marca de 194.219 unidades habitacionais contratadas nas faixas 1, 2 e 3 no Programa Minha Casa Minha Vida, sendo 103.506 unidades para famílias com renda familiar mensal de até R$ 1.600,00.

O saldo de crédito concedido às empresas encerrou set/13 com R$ 307,3 bilhões, crescimento de 24,7% em 12 meses e 2,4% em relação ao trimestre anterior. As operações de capital de giro e de investimento obtiveram crescimento de 29,3% e 29,9% em 12 meses, respectivamente. Destaque também para as operações com TVM privados e garantias prestadas que atingiram saldo de R$ 63,0 bilhões ao final de set/13, crescimento de 30,2% em 12 meses. Essas operações são negociadas com empresas de grande porte e historicamente apresentam baixo risco.

As operações com micro e pequenas empresas (MPE) apresentaram crescimento de 18,0% em 12 meses. A principal evolução foi observada nas operações de investimento, que registraram elevação de 35,9% no mesmo período.

Além disso, o faturamento com cartões atingiu R$ 52,4 bilhões no 3T13, crescimento de 23,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando os dados mais recentes divulgados pela Abecs (1S13), o BB encerrou o período com uma participação de mercado de 24,0% nesse quesito. Destaque para o aumento da participação do BB no volume transacionado com cartões de crédito, que avançou para 21,9% contra 20,4% no mesmo período do ano anterior.

O resultado operacional de serviços de cartões alcançou R$ 589 milhões no terceiro trimestre e R$ 1,84 bilhão no 9M13, crescimento de 9,3% e 26,5% respectivamente, em relação aos mesmos períodos do ano anterior.

No período, o lançamento de cartões da bandeira Elo para novos segmentos, como agronegócio, empresarial e cartão BNDES, contribuiu para o aumento expressivo de 4.950,7% no volume de compras quando comparado o terceiro trimestre com o mesmo período do ano anterior. A base de cartões apresentou acréscimo de 172,7% em comparação com Set/12.

O Banco do Brasil lançou o BB Conta de Pagamentos, produto pioneiro no mercado pelo qual clientes podem transferir recursos para beneficiários que ainda não possuem conta em banco. O produto alia tecnologias de cartões pré-pagos e de celulares: o beneficiário da transferência precisa apenas ter um CPF válido e um celular, de qualquer operadora.

Para finalizar, o volume de câmbio de exportação contratado no Banco do Brasil no 3T13 atingiu US$14,4 bilhões, com participação de mercado de 26,9%. No câmbio de importação, o volume contratado foi de US$ 12,3 bilhões, finalizando o período com 21,1% de participação de mercado. Já o market share do Banco no mercado de Adiantamentos sobre Contrato de Câmbio e sobre Cambiais Entregues (ACC/ACE) manteve-se em 27,1%. Estes desempenhos garantem ao BB posição de liderança nesses mercados e comprovam seu tradicional e efetivo apoio ao comércio exterior brasileiro.

Fonte: Jornal do Brasil 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados