Magia do Natal no Santander é demissão em massa

18.12.2012

Os bancários da Baixada Santista realizaram manifestação terça-feira, 18, das 10h às 13h, em frente a agência do banco Santander, na Pça. Mauá, em Santos/SP, organizados pelo Sindicato dos Bancários de Santos e Região. Na manifestação foi montada uma grande mesa da Santa Ceia de Natal com distribuição de sopão aos moradores de rua, trabalhadores […]

Os bancários da Baixada Santista realizaram manifestação terça-feira, 18, das 10h às 13h, em frente a agência do banco Santander, na Pça. Mauá, em Santos/SP, organizados pelo Sindicato dos Bancários de Santos e Região. Na manifestação foi montada uma grande mesa da Santa Ceia de Natal com distribuição de sopão aos moradores de rua, trabalhadores demitidos e à população em geral. Tudo para chamar a atenção de clientes sobre a demissão em massa que está ocorrendo no banco espanhol. Os bancários vão estar com gorros de Papai Noel, vão utilizar carro de som e uma faixa gigante (8 metros x 2 metros) com a frase: “MAGIA DE NATAL SATÃDER DEMITE EM MASSA”.

A diretoria do Sindicato e os bancários já paralisaram todas as 16 agências do Santander existentes em Santos/SP, dia 05/12. O banco já demitiu 22 funcionários, na Baixada Santista. Em todo o Brasil já foram cerca de 2.300 bancários e segundo informações o número pode chegar a 5.000 dispensados.

Isso é um absurdo, pois os trabalhadores brasileiros são os principais responsáveis pela maior fatia do resultado mundial da empresa (26%). O banco espanhol não demite na Espanha onde há crise, nem em outros países da América Latina. Não aceitamos que dispensem os funcionários daqui, porque as filas serão intermináveis e o atendimento vai piorar. É bom salientar que o Santander é o banco, entre os quatro maiores, com o pacote de tarifas mais caro R$ 65,00.

De modo cruel, o banco espanhol faz pela terceira vez demissões em massa em datas que o trabalhador brasileiro deveria estar com a família (Natal e Ano Novo) ou descansando e divertindo-se (Carnaval). Entre os dispensados estão empregados com mais de 20 anos de banco, muitos às vésperas da aposentadoria, e até pessoas com deficiência. Trabalhadores que dedicaram uma vida inteira à instituição não podem ser descartados dessa forma. Além disso, essas dispensas são para que o banco economize com os funcionários e amplie suas remessas de dinheiro captado no mercado financeiro brasileiro à Espanha.

De janeiro a setembro deste ano, o banco lucrou R$ 5,694 bilhões no Brasil. Ao invés de demitir, o banco deveria fazer mais contratações. Ao demitir trabalhadores, faltando menos de um mês para o Natal, o Santander revela que não respeita o Brasil e os brasileiros. O Sindicato já acionou o departamento jurídico para solicitar liminar que barre as demissões e as reverta.

Fonte: Seeb Santos

Notícias Relacionadas

Conferência Interestadual aprova eixos para Conferência Nacional de 2024

Sindicatos dos Bancários debateram propostas e aprovaram pautas em defesa do trabalhador. Documento será apresentado em Conferência Nacional para discussão na Campanha Salarial de 2024 Delegações de 21 regionais dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta e sexta-feira, 11 e 12 de abril, para debater propostas que serão […]

Leia mais

Abertura da Conferência Interestadual da Feeb SP/MS conta com delegações de 21 regionais

  Primeiro dia de evento amplia visão sobre o futuro do Sistema Financeiro, Cenário Econômico Nacional e Avanço Tecnológico  A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) abriu nesta quinta-feira (11) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2024. O tema central do evento deste ano é “Categoria […]

Leia mais

Proposta da Caixa para PcD é frustrante

Contudo, houve definição sobre pagamento dos deltas da promoção por mérito A proposta da Caixa Econômica Federal sobre redução de jornada e priorização de empregadas e empregados PcD, ou que tenham filhos de até seis anos com deficiência, frustrou a representação dos trabalhadores. “Na proposta do banco, somente há possibilidade de redução da jornada com […]

Leia mais

Sindicatos filiados