Movimento sindical apoia pesquisa sobre incidência de burnout na categoria bancária

08.12.2021

Pesquisa realizada pela Universidade Católica de Petrópolis pode ser respondida online O movimento sindical participa, por meio de divulgações em todo o ambiente bancário, da pesquisa promovida pela Universidade Católica de Petrópolis, que investiga a Síndrome de Burnout, um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho […]

Pesquisa realizada pela Universidade Católica de Petrópolis pode ser respondida online

O movimento sindical participa, por meio de divulgações em todo o ambiente bancário, da pesquisa promovida pela Universidade Católica de Petrópolis, que investiga a Síndrome de Burnout, um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.

“É um assunto que precisa ser tratado e combatido com seriedade e urgência, pois apenas com a sua prevenção será possível proteger os bancários desse infortúnio prejudicial à vida de tantas pessoas”, comenta o representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Gustavo Frias.

De acordo com especialistas, a principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho. Entre as características estão conflitos de valores pessoais e éticos e alterações de identidade, como exemplo, o distanciamento entre identidade pessoal e profissional, sentimento de vazio, de perda de contato com as próprias vontades, o automatismo e rigidez no comportamento, sentimentos de incapacidade de refazer a vida fora da instituição e sensações de recusa involuntária à ida ou permanência no ambiente de trabalho.

A Síndrome
A Síndrome de Burnout representa atualmente um transtorno de enorme prevalência na atualidade, pouco conhecido e, portanto, subdiagnosticado, gerador de outras morbidades, motivo de um número crescente de afastamentos no trabalho com consequências na saúde, nas organizações de trabalho e nos gastos públicos com seu tratamento.

Entre bancários e bancárias apresenta crescimento expressivo e é definida por sintomas como o esgotamento físico e psicológico, distanciamento afetivo dos demais, certa insensibilidade ou perda do sentido do eu e baixa realização profissional, caracterizada por sensações e sentimentos de baixa autoeficácia e baixa autoestima.

Participação
Para a Federação a pesquisa é um importante instrumento para embasar as negociações com os bancos na busca de soluções para evitar que a doença vitimize cada dia mais trabalhadores.

“Não podemos esquecer que nas recentes reestruturações adotadas pelos bancos, muita delas associadas às demissões, as agências tem funcionado com uma quantidade cada vez menor de funcionários, sendo esse mais um fator que contribui para o desenvolvimento da síndrome”, diz o representante da federação.

Para responder a pesquisa clique no link abaixo:

Pesquisa

Ao final, o movimento sindical terá acesso aos resultados, o que poderá auxiliar nos processos negociais sobre o assunto.

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados