País pode sediar banco dos Brics

20.02.2014

Por Assis Moreira | Valor Econômico De Sydney O Brasil está examinando se entrará na briga para sediar o futuro banco dos Brics, podendo apresentar Rio de Janeiro ou São Paulo na disputa que tende a envolver todos países do grupo. A África do Sul e a China foram os primeiros a manifestar a vontade […]

Por Assis Moreira | Valor Econômico
De Sydney

O Brasil está examinando se entrará na briga para sediar o futuro banco dos Brics, podendo apresentar Rio de Janeiro ou São Paulo na disputa que tende a envolver todos países do grupo. A África do Sul e a China foram os primeiros a manifestar a vontade de sediar a instituição, que no momento é chamada de New Development Bank (NDB).

Em reunião dos cinco países – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul -, pela primeira vez o tema foi formalmente colocado na mesa. No entanto, as decisões mais políticas, incluindo a presidência do banco, devem ficar para abril, em nova reunião. O capital inicial do banco, já acertado, é de US$ 50 bilhões, mas com possibilidade de os países aumentarem o volume para até US$ 100 bilhões.

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados