Piracicaba: Bancários fazem ato em solidariedade aos orientadores de greve

13.10.2015

Após denúncia de agressão verbal de clientes ao movimento sindical, o oitavo dia (13) de paralisação dos bancários em Piracicaba começou com ato de solidariedade do Sindicato dos Bancários (SindBan) aos orientadores de greve, em frente ao Bradesco, da Avenida Carlos Botelho. “Os orientadores estão em frente às agências para ajudar à população e não […]

Após denúncia de agressão verbal de clientes ao movimento sindical, o oitavo dia (13) de paralisação dos bancários em Piracicaba começou com ato de solidariedade do Sindicato dos Bancários (SindBan) aos orientadores de greve, em frente ao Bradesco, da Avenida Carlos Botelho.

“Os orientadores estão em frente às agências para ajudar à população e não para serem ofendidos e humilhados. São pessoas humildes, que trabalham com dignidade. A resposta deles à agressão foi a melhor possível: com respeito”, ressalta o presidente do SindBan, José Antonio Fernandes Paiva.

Paiva lamenta o ocorrido. “A greve é nacional e não exclusiva da região de Piracicaba. Há mais de 10 mil agências fechadas em todo o país devido à proposta irresponsável e provocativa de 5,5% apresentada pelos bancos. A greve não é minha culpa, ou da categoria ou dos nossos orientadores, ela é culpa dos banqueiros. Nossa luta também tem foco no cliente, que sofre com altas tarifas e falta de segurança,” completa.

Números – Em sua segunda semana, o movimento ganha reforço da cidade de Pereiras, que se junta a Piracicaba, ainda com 95% das agências paralisadas; Águas de São Pedro; Capivari; Cerquilho; Tietê, Conchas; Rio das Pedras; Saltinho; Santa Bárbara D’Oeste; São Pedro; Rafard; Mombuca e Charqueada.

Silêncio – Desde 25 de setembro, dia em que a Fenaban apresentou reajuste de 5,5% mais abono de R$ 2,5 mil, nenhuma nova proposta foi apresentada ou sequer uma negociação foi agendada. Enquanto isso, os bancários permanecem em greve.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região

Leia também:

Campinas: Greve dos bancários com força total
Franca: Bancários continuam de braços cruzados à espera da retomada das negociações por parte dos banqueiros

 

 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados