Plano de Apoio à Aposentaria da CEF recebe adesões até dia 31/03

02.02.2016

Iniciou nesta segunda-feira (01/02), o prazo para que empregados da Caixa Econômica Federal (CEF) possam aderir Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA) da instituição, que vai até o dia 31/03. Para adesão, os requisitos são os seguintes: – Ter 48 anos completos até 29 de abril de 2016 (idade mínima); – Estar aposentado pelo órgão […]

Iniciou nesta segunda-feira (01/02), o prazo para que empregados da Caixa Econômica Federal (CEF) possam aderir Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA) da instituição, que vai até o dia 31/03.

Para adesão, os requisitos são os seguintes:

– Ter 48 anos completos até 29 de abril de 2016 (idade mínima);
– Estar aposentado pelo órgão oficial da Previdência Social (INSS);
– Ter no mínimo 10 anos de CEF até 29 de abril de 2016

Novo Plano

Entre os benefícios oferecidos pelo PAA/2016, o empregado contará com apoio financeiro no valor referente a cinco remunerações base do empregado, tendo como referência a data de 20 de janeiro de 2016. Não haverá incidência de imposto de renda, por se tratar de verba indenizatória.

Também os empregados que queiram aderir aos PAA e já possuem o “Saúde Caixa”, poderão permanecer no plano com as mesmas regras para os beneficiários aposentados.

Falta de compromisso

A posição da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) é de que a abertura do PAA representa um desrespeito às reivindicações dos trabalhadores, uma vez que a instituição não possui sequer previsão para convocação de novos concursados e a estimativa é de que o programa de incentivo à aposentadoria leve ao desligamento de 1.500 empregados, o que compromete as condições de trabalho dos funcionários, que acabam sobrecarregados e também a qualidade do serviço prestado à sociedade.

“Além da perda do posto de trabalho, tem a perda da inteligência. Não podemos admitir que a Caixa Federal despreze o conhecimento e a experiência de colegas que saem. E mais: é inaceitável a não reposição das vagas justamente no momento em que o governo sinaliza a retomada do crescimento econômico com atuação dos Bancos públicos”, avalia, Carlos Augusto Silva (Pipoca), representante da FEEB-SP/MS na CEE (Comissão Executiva dos Empregados) da Caixa Econômica Federal.

 

Notícias Relacionadas

Proposta sobre Teletrabalho vai avançar

Reivindicações da categoria avançam nas negociações sobre trabalho remoto, mas Comando dos Bancários cobra agilidade na resposta sobre a proposta global A proposta da categoria bancária para o trabalho remoto avançou nas negociações realizadas na tarde desta quinta-feira (11) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “Tivemos evolução no Teletrabalho que se torna cláusula da […]

Leia mais

Caixa se nega a criar GT para discutir contencioso da Funcef

Banco avalia que o tema já é tratado pela própria fundação de previdência dos trabalhadores Em reunião de negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2022, realizada nesta quarta-feira (10), com a Comissão Executiva dos Empregados (CEE), a Caixa Econômica Federação se negou a atender a reivindicação para que seja criado um grupo de trabalho (GT) […]

Leia mais

Atos pela democracia ocorrem em todo o País e reafirmam o compromisso contra o autoritarismo

Data de 11 de agosto marca a leitura de um manifesto contra ditadura militar em 1977 Brasileiros de inúmeras regiões do País realizaram nesta quinta-feira (11), atos em defesa do estado democrático de direito. Milhares de entidades representativas foram às ruas manifestar a defesa pela garantia da democracia e do sistema eleitoral eletrônico. A data […]

Leia mais

Sindicatos filiados