Proposta da Fenacrefi: 8,88% para salários e 12,84% para vales; Federação orienta aprovação

04.11.2015

Em reunião de negociação com a Fenacrefi (Federação Interestadual das Instituições de Credito, Financiamento e Investimento) nesta quarta-feira (04), a proposta de reajuste apresentada foi de 8,88% para os salários, PLR e demais verbas – sendo 8,76% do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais 0,11% de aumento real – e 12,84% para vales […]

Em reunião de negociação com a Fenacrefi (Federação Interestadual das Instituições de Credito, Financiamento e Investimento) nesta quarta-feira (04), a proposta de reajuste apresentada foi de 8,88% para os salários, PLR e demais verbas – sendo 8,76% do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais 0,11% de aumento real – e 12,84% para vales alimentação, refeição e 13ª cesta alimentação. O índice reivindicado pelos trabalhadores era de 14,2%.

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) orienta a aprovação da proposta.

Foram criadas ainda, duas comissões paritárias, uma para discutir PLR e a outra, sobre terceirização. As reuniões iniciam a partir de março de 2016. Walmir Gomes, representante da FEEB-SP/MS junto aos financiários, avalia que a implantação das comissões representa um avanço, pois a convenção dos bancários já prevê há algum tempo. Outro ponto favorável é que a Federação contará com um representante.
Durante a reunião discutiu-se também, que para o próximo ano a campanha dos financiários deverá encerrar antes da finalização da negociação dos bancários e não mais após, como vem ocorrendo.

Realização das Assembleias

Sindicatos deverão realizar assembleias entre os dias 06 e 13 de novembro para deliberação sobre aprovação ou rejeição da proposta. A assinatura do acordo para as bases que aprovarem, está marcada para o dia 17.

PLR

O pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) ocorrerá em até 10 dias após a assinatura do acordo. Já as diferenças salariais serão pagas em dezembro, mas poderão ser antecipadas, a critério de cada empresa.

 
Para ler a proposta, clique aqui.

Notícias Relacionadas

Campanha Nacional: Combate ao Assédio Moral volta a ser negociado com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban)

Bancos negam que causa de adoecimento está relacionada à cobrança de metas O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (15), para mais uma negociação. O combate ao assédio moral foi novamente tema do debate. Apesar de mais uma vez os bancos negarem que a causa do adoecimento […]

Leia mais

CEBB negocia com o banco cláusulas econômicas e representação sindical

Ao término da negociação, bancários leram manifesto pela democracia Bancários do Banco do Brasil se reuniram nesta sexta-feira (12) com o banco para mais uma negociação da Campanha Nacional dos Bancários 2022, que tem por objetivo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico dos trabalhadores do Banco do Brasil e do aditivo à […]

Leia mais

Federação dos Bancários orienta Sindicatos para realização de lives na próxima semana

Objetivo é promover o dialogo com a categoria e fortalecer pautas de luta na Campanha Nacional Conforme orientação do Comando Nacional, todo o movimento sindical deve dialogar com a categoria na próxima semana. A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, reforça o pedido para os seus 23 sindicatos filiados, para […]

Leia mais

Sindicatos filiados