Quatro agências do BB paralisam serviços em Campinas e Americana no Dia de Luta

25.03.2013

Os bancários das agências Carlos Gomes, Glicério e Cambuí, em Campinas, e da agência Centro em Americana paralisaram os serviços hoje (20/03), Dia Nacional de Luta, no período das 7h às 12h, em protesto ao Plano de Comissões do Banco do Brasil, intitulado “Plano de Funções de Confiança e de Funções Gratificadas”. Implantado unilateralmente no […]

Os bancários das agências Carlos Gomes, Glicério e Cambuí, em Campinas, e da agência Centro em Americana paralisaram os serviços hoje (20/03), Dia Nacional de Luta, no período das 7h às 12h, em protesto ao Plano de Comissões do Banco do Brasil, intitulado “Plano de Funções de Confiança e de Funções Gratificadas”.

Implantado unilateralmente no dia 28 de janeiro, o plano é prejudicial aos funcionários porque reduz o valor pago nas gratificações de função e os salários daqueles que aderirem às funções gratificadas de 6 horas. A manifestação de hoje, orientada pelo Comando Nacional dos Bancários aconteceu exatamente um mês após o primeiro Dia de Luta contra o plano de comissões, em 20 de março.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, Jeferson Boava, a mobilização teve como objetivo pressionar o BB a abrir processo de negociação. “Queremos mostrar os problemas existentes e reverter os prejuízos. E, paralelo à busca pela abertura de negociação, o Sindicato ingressou no início deste mês de março mais duas ações na Justiça questionando os efeitos do plano. A primeira ação judicial, cabe lembrar, foi ingressada no final de janeiro, quando conseguimos liminar que prorrogou até o dia 6 de março o prazo para o funcionário enquadrado como Função de Confiança (FC) se manifestar sobre o termo de posse; estabelecido pelo Banco até o dia 4 de fevereiro. Aliado a tudo isso, as entidades sindicais já denunciaram os desmandos da atual diretoria ao Congresso Nacional e ao governo federal”.

Fonte: Seeb Campinas

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados