Santander para em Campinas contra fechamento de unidade do ex-Real

14.05.2014

  Os bancários de duas agências do Santander instaladas na Avenida das Amoreiras, em Campinas, cruzaram os braços hoje (14) em protesto contra o fechamento da unidade do ex-Real, prevista para o próximo dia 23. A paralisação, coordenada pelo Sindicato da categoria, além de condenar o fechamento da agência, é para exigir do banco espanhol […]

 

Os bancários de duas agências do Santander instaladas na Avenida das Amoreiras, em Campinas, cruzaram os braços hoje (14) em protesto contra o fechamento da unidade do ex-Real, prevista para o próximo dia 23. A paralisação, coordenada pelo Sindicato da categoria, além de condenar o fechamento da agência, é para exigir do banco espanhol garantia de emprego. O Santander fechou 4.833 postos de trabalho nos últimos doze meses; 970 apenas no primeiro trimestre deste ano. Em 2013, lucrou R$ 5,7 bilhões e no primeiro semestre, R$ 1,428 bilhão.

Para a diretora do Sindicato, Stela, é hora de intensificar a mobilização. “O banco espanhol se nega a discutir com seriedade o processo de reestruturação iniciado em 2012. Os sindicatos exigem fim das demissões e de fechamentos de agências. Mas, o Santander faz ouvidos moucos. Em recente reunião com os sindicatos, a diretora de Recursos Humanos, Vanessa Lobato, não esclareceu nada referente a reestruturação. Os sindicatos, juntos com os bancários, têm que pressionar mais”.

Jairo Gimenez – Sindicato dos Bancários de Campinas e Região

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados