Sem nova proposta da Fenaban greve amplia na região: 14 cidades e 105 agências paradas

25.09.2012

A greve dos bancários entra em seu sétimo dia e os banqueiros, sequer, sinalizaram uma conversa com o Comando Nacional para reabrir as negociações. Diante disso, o comando decidiu na última sexta-feira (21) intensificar a greve em todo país para pressionar os bancos e garantir a retomada das negociações. Em Piracicaba o nível de adesão […]

A greve dos bancários entra em seu sétimo dia e os banqueiros, sequer, sinalizaram uma conversa com o Comando Nacional para reabrir as negociações. Diante disso, o comando decidiu na última sexta-feira (21) intensificar a greve em todo país para pressionar os bancos e garantir a retomada das negociações. Em Piracicaba o nível de adesão se manteve em 88%, no entanto, na base territorial do sindicato a adesão à greve ampliou para 14 cidades, num total de 105 agências paradas.

Na reunião ocorrida entre o Comando Nacional em São Paulo, os integrantes do Comando criticaram a postura dos bancos, que não fizeram nenhum contato para retomar as negociações, interrompidas desde o dia 4 de setembro.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, José Jaime Perim, os bancos poderiam aproveitar a presença dos dirigentes sindicais em São Paulo para retomar as negociações na última sexta-feira. “A Fenaban sabia que o Comando Nacional dos Bancários estava em São Paulo, mas não fez qualquer contato para retomar o diálogo. Sendo assim, vamos ampliar a greve em todo o Brasil para mostrar aos bancos que seus funcionários querem ser valorizados, com o atendimento das nossas reivindicações”, enfatizou Perim.

Para o presidente da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), Carlos Cordeiro, essa intransigência dos bancos aumenta a indignação da categoria, que vai intensificar a greve. “Os bancos erraram ao apostarem no fracasso da paralisação. A resposta dos trabalhadores está aí, com uma greve ainda mais forte que nos anos anteriores”, afirmou.

A greve nacional se alastra a cada dia. Nesta sexta-feira, quarto dia do movimento, 9.092 agências e centros administrativos foram fechados nos 26 estados e no Distrito Federal, segundo balanço da Contraf-CUT. Em Pernambuco, a greve tem a adesão de 87% dos bancários e já é a maior dos últimos anos.
Na reunião da última sexta, o Comando Nacional avaliou que o crescimento da greve é consistente em todo o país, principalmente nos bancos privados, o que deve forçar a Fenaban a romper o silêncio e retomar as negociações.

A federação dos bancos apresentou a primeira e única proposta, com 6% de reajuste (0,58% de aumento real), no dia 28 de agosto. No dia 5 de setembro, o Comando Nacional dos Bancários enviou carta à Fenaban para reafirmar que estava aberto à retomada das negociações e reivindicava a apresentação de uma nova proposta, mas até hoje não obteve resposta.

Veja as cidades que já aderiram à greve:

Piracicaba – 88%
Santa Barbara d’Oeste – 85%
Rafard – 50%
Cerquilho – 83%
Capivari – 85%
Rio das Pedras – 50%
Tietê – 87,5%
São Pedro – 86%
Águas de São Pedro – 66%
Laranjal – 86%
Conchas – 75%
Charqueada – 50%
Santa Maria da Serra – 100%
Pereiras – 50%

Fonte: Seeb Piracicaba

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados