Sindicato de Campinas participa de ato público em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

29.04.2015

A subsede da CUT em Campinas realizou na manhã desta terça-feira, 28 de abril, Dia Internacional em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, ato público na Praça Rui Barbosa (atrás da Catedral), com distribuição de folheto alusivo a data. O ato contou com a participação de representantes dos sindicatos Sinergia, Sindae, SindPq, Alimentação de […]

A subsede da CUT em Campinas realizou na manhã desta terça-feira, 28 de abril, Dia Internacional em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, ato público na Praça Rui Barbosa (atrás da Catedral), com distribuição de folheto alusivo a data. O ato contou com a participação de representantes dos sindicatos Sinergia, Sindae, SindPq, Alimentação de Mogi Mirim e bancários.

LER e transtornos mentais adoecem bancários

Comemora-se em 28 de abril o Dia Internacional em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho; entre elas, a categoria bancária. Em 2014, foram emitidas 122 Comunicações de Acidentes de Trabalho (CAT), em Campinas e cidades da Região, segundo levantamento do Departamento de Saúde do Sindicato. Desse total, 83 (68%) foram emitidas pelos bancos e 39 (32%) pelo Sindicato. As 39 CATs emitidas pelo Sindicato registraram apenas duas moléstias: LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e transtornos mentais.

O levantamento do Departamento de Saúde mostra também que as bancárias são as maiores vítimas: do total de 122 CATs, 75 (61%) são de bancárias e 47 (39%) de bancários. Para o diretor do Departamento de Saúde do Sindicato, Gustavo Frias, os números são assustadores, porém é apenas a ponto do ‘iceberg’. “Não bastasse o fato de alguns Bancos se negarem a abrir CATs, temos as subnotificações, que descaracterizam a doença como decorrente do trabalho”. O diretor Gustavo Frias chama a atenção para a importância da emissão de CAT. “É um documento fundamental para o trabalhador, pois comprova o nexo da doença ou acidente com o ambiente de trabalho. Caso o Banco se nega a abrir a CAT, o bancário deve procurar o Sindicato. É um instrumento que garante, preserva os direitos dos trabalhadores”.

Plantão: Diante do alto índice de adoecidos, em decorrência das metas abusivas e assédio moral, o Sindicato instalou Plantão Jurídico para atender especificamente casos de adoecimento no trabalho. Para utilizar o serviço, basta entrar em contato com o Setor de Atendimento e agendar uma consulta jurídica.

Terceirização

O Congresso Nacional aprovou o PL 4330, que legaliza a terceirização no trabalho. A terceirização precariza o trabalho. Uma prova disso é apresentada pelo Dieese. De cada 10 acidentes de trabalho no Brasil, oito acontecem com trabalhadores terceirizados.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Campinas e Região

Foto: Júlio César Costa

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados