Sindicato de Piracicaba discute segurança bancária com a PM e representantes de bancos

03.12.2012

Na manhã desta sexta-feira (30), representantes do Sindicato dos Bancários de Piracicaba Região foram convidados pelo capitão Horácio da 4ª Cia da Polícia Militar a participarem de reunião sobre segurança nos bancos, neste período de fim de ano. O Sindicato dos Bancários de Piracicaba e região relatou o histórico de suas ações de segurança bancária […]

Na manhã desta sexta-feira (30), representantes do Sindicato dos Bancários de Piracicaba Região foram convidados pelo capitão Horácio da 4ª Cia da Polícia Militar a participarem de reunião sobre segurança nos bancos, neste período de fim de ano.

O Sindicato dos Bancários de Piracicaba e região relatou o histórico de suas ações de segurança bancária que atingiram a marca de 97 meses sem assalto a banco e articulou com o mandato do vereador José Antonio Fernandes Paiva e à Câmara de Vereadores leis que, uma vez respeitadas, melhorariam e muito a segurança para bancários e clientes.

Neste período de festas, a 4ª Cia irá realizar a operação Saque Seguronos bancos localizados na região Central da cidade. Na oportunidade, o presidente do Sindicato dos Bancários, Paiva, lamentou que apenas uma Companhia das três existentes na cidade tomou esta iniciativa com policiais que participam do pelotão escolar. “A segurança deve ser uma estratégia e não uma atitude”, salientou.

De acordo com o capitão Horácio da 4ª Cia, dois homensatuarão na região central durante todo o expediente bancário e conversarão com clientes e funcionários dos bancos para que o risco de assalto, nas chamadas saidinhas de banco, diminua. “Polícia, bancos e clientes, podem ajudar a combater o crime da saidinha. No caso dos bancos, por exemplo, é importante que os funcionários fiquem atentos a pessoas que agem de maneira suspeita dentro da agência.Já os clientes podem tomar atitudes simples para evitar serem vítimas do golpe da saidinha. A principal recomendação é evitar comentar com estranhos a respeito de saques de grandes valores.”

Para o presidente do Sindicato, a atuação da polícia é muito válida, principalmente por ser uma época em que as pessoas gastam mais e frequentam mais os bancos, no entanto, o importante é que essa ação seja realizada o ano todo não apenas com a atuação da polícia, mas com a fiscalização da prefeitura que tem o dever de fiscalizar as leis em vigor como as de instalação de câmeras de segurança, guarda-volumes, porta giratória com detector de metais e os chamados biombos, que impedem a visão de quem está na fila aos que estão sendo atendido nos caixas. “Se a prefeitura fizesse a sua parte facilitaria muito o trabalho da Polícia Militar”, salientou.

Medidas de segurança

De acordo com Paiva, em reunião realizada esta semana entre os bancários e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), a entidade que defende os banqueiros admitiu que o ambiente de trabalho nos bancos não é seguro e ratificou a importância das portas giratórias, dos biombos e das câmeras internas e externas. Essa foi a primeira vez que a entidade patronal admitiu a necessidade desses mecanismos para inibir a ação de marginais.

“Felizmente esse semana um grande banco vai iniciar as instalações dos biombos nas agências de todo país”, salientou Paiva ao informar aindaque outra medida de segurançaque deverá ser implantada é a isenção de tarifas para os chamados TEDs (Transferência Eletrônica Direta) “Essa medida oferece segurança, pois o cliente não precisa mais sacar o dinheiro para depositar em outro banco”.

Algumas dicas de segurança:

• Evitar sacar valores altos em espécie. Preferir sempre as transações eletrônicas, que oferecem mais segurança, comodidade e eficiência. Exemplos: DOC, TED, transferência via telefone e Internet.

• Se tiver de realizar saques de valores altos, nunca contar dinheiro em público; se houver necessidade fazer em local reservado da agência. Algumas instituições possuem locais reservados para essa finalidade. Informe-se com um funcionário do banco.

• Procurar ir ao banco sempre acompanhado;

• Ser discreto e rápido ao conferir o seu dinheiro e sair do banco;

• Desconfiar de pessoas que fiquem por longo período dentro das agências sem realizar qualquer operação;

• Caso sentir que está sendo observado ou seguido, entrar num local movimentado e acione a Polícia Militar (tel. 190) e informar as características do observador;

• Ao efetuar depósitos no caixa eletrônico, tomar cuidado para que não haja troca de envelopes. Não pedir, nem aceitar ajuda de estranhos. Procurar, sempre, a ajuda de um funcionário do banco, identificado;

• Se desconfiar de que está sendo observado por suspeitos no interior de uma agência, procurar um funcionário do banco, identificado ou um segurança.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados