Sindicato de Piracicaba divulga resultado de pesquisa sobre Perfil da Mulher Bancária

10.03.2015

Discriminação e assédio preocupam Sindicato O Perfil da Mulher Bancária revelou a coragem das trabalhadoras diante das mazelas sofridas dentro do sistema financeiro. Na última sexta-feira (6), o Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região (SindBan) divulgou os dados do Perfil da Mulher Bancária 2015. Mesmo preocupantes, os dados revelaram a coragem das trabalhadoras em […]

Discriminação e assédio preocupam Sindicato

O Perfil da Mulher Bancária revelou a coragem das trabalhadoras diante das mazelas sofridas dentro do sistema financeiro.

Na última sexta-feira (6), o Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região (SindBan) divulgou os dados do Perfil da Mulher Bancária 2015. Mesmo preocupantes, os dados revelaram a coragem das trabalhadoras em denunciar as mazelas sofridas dentro do sistema financeiro. Os números divulgados comprovam os acertos das ações sindicais que deram maior segurança às mulheres em revelar as ocorrências de assédio.

Ocorrida entre os dias 19 de janeiro e 02 de fevereiro, a pesquisa foi realizada com 1435 bancários, sendo 778 mulheres, em bancos públicos e privados das cidades de Águas de São Pedro, Anhembi, Bofete, Capivari, Cerquilho, Charqueada, Conchas, Jumirim, Laranjal Paulista, Pardinho, Pereiras, Piracicaba, Porangaba, Rafard, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Bárbara do Oeste, Santa Maria da Serra, São Pedro e Tietê.

Com o objetivo de definir as ações da entidade e saber quais são os principais problemas dos bancários, o Perfil da Mulher Bancária revela dados como orientação sexual, faixa etária, estado civil, escolaridade. A pesquisa também identifica cargos e funções, remuneração e se já sofreu algum tipo de discriminação ou assédio.

De acordo com o presidente do SindBan, José Antonio Fernandes Paiva, a partir da publicação do Perfil, o sindicato determina ações construtivas e de valorização para diminuir as punições dos bancos contra as companheiras trabalhadoras do sistema financeiro e propagá-las para os demais sindicatos e sociedade.

Perfil da Mulher Bancária – Com os dados apresentados, desenhou-se cenário de trabalhadoras mais escolarizadas, com destaque aos 7,69% de mulheres negras com mestrado, porém com cargos e salários abaixo dos homens. Enquanto 7% dos homens ocupam cargos de gerência, somente 4% das mulheres gerenciam as agências bancárias.

Outro quadro apontado é um sistema financeiro composto por mulheres jovens e brancas. As mulheres pardas, terminologia adotada esse ano, e negra continuam minoria dentro do sistema bancário, somando-se apenas 7,2%.

Assédio e discriminação em evidência – No que se refere ao assédio sexual, a pesquisa demonstrou o aumento de 1500% em relação a 2014. Já o assédio moral, teve aumento de 26,58%. A discriminação racial avançou 252,31% em relação ao ano anterior. No caso da discriminação sexual, cresceu 69,23%.
A vice-presidente do SindBan, Angela Isabel Ulices Savian, evidenciou a importância da divulgação dos dados para mostrar o tanto que o sistema financeiro é branco, elitizado, dominado pelos homens e discriminatório. Segundo Angela, o perfil mostrou que a mulher tem que se desdobrar cada vez mais para exercer altos cargos e ao falar da mulher negra, a dificuldade de atingir patamares maiores dentro do banco é ainda muito maior. “O que chamou mais atenção esse ano, foram as questões de assédio moral e, principalmente, assédio sexual. Teve evolução muito alta e por mais que tenhamos lutado e realizado ações, isso continua, porque a mulher continua a ser explorada e marginalizada”, completa.

Paiva acrescentou que o papel do sindicato, que tem diretoria composta por 44% de mulheres, é despertar o debate para modificar a realidade e que ninguém teria coragem de divulgar índice de assédio sexual de mais de 1000%. “Aumentou a consciência da mulher, porque antes se tinha vergonha de expor o assédio. É muito positivo quando ela atinge um grau de politização e se sente segura para denunciar, porque antes não era declarado.”

Semana da Mulher 2015 – Dando continuidade às ações do Dia Internacional da Mulher, do dia 9 a 12 de março, será realizada a Semana da Mulher 2015 – Construindo a Mulher Saudável, instituída por Decreto de autoria do vereador José Antonio Fernandes Paiva (PT) na Câmara de Vereadores de Piracicaba. Na programação, palestras e debates que vão buscar levar às mulheres informações importantes para conciliar o dia a dia e a saúde de forma equilibrada. Evento gratuito.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região
 

Notícias Relacionadas

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Conferência Interestadual aprova eixos para Conferência Nacional de 2024

Sindicatos dos Bancários debateram propostas e aprovaram pautas em defesa do trabalhador. Documento será apresentado em Conferência Nacional para discussão na Campanha Salarial de 2024 Delegações de 21 regionais dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta e sexta-feira, 11 e 12 de abril, para debater propostas que serão […]

Leia mais

Abertura da Conferência Interestadual da Feeb SP/MS conta com delegações de 21 regionais

  Primeiro dia de evento amplia visão sobre o futuro do Sistema Financeiro, Cenário Econômico Nacional e Avanço Tecnológico  A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) abriu nesta quinta-feira (11) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2024. O tema central do evento deste ano é “Categoria […]

Leia mais

Sindicatos filiados