Sindicato de Santos paralisa superintendência do Santander contra assédio moral

13.05.2014

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região paralisou, dia 30/04, por 24h, a superintendência e a agência do Santander, na Pça Mauá S/N, em Santos, por assédio moral contra os trabalhadores, que são humilhados e ameaçados com demissões diariamente para cumprir metas impostas pelo Superintendente Regional Celso Queiroz. O Sindicato já conversou […]

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região paralisou, dia 30/04, por 24h, a superintendência e a agência do Santander, na Pça Mauá S/N, em Santos, por assédio moral contra os trabalhadores, que são humilhados e ameaçados com demissões diariamente para cumprir metas impostas pelo Superintendente Regional Celso Queiroz. O Sindicato já conversou com Celso, que continua a tratar mal e humilhar os subordinados conforme várias denúncias.

O Santander já demitiu nos primeiros meses deste ano 32 bancários, somente na Baixada, sendo o recordista em demissão, entre os bancos na região em 2014. Os bancários correm risco de vida por falta de segurança nas agências. Em Praia Grande (das quatro unidades) três já foram assaltadas num espaço de dois meses, em 2014.

Seus funcionários foram trancafiados nas unidades e seus familiares ameaçados pelos marginais. A diretoria do Sindicato pediu mais segurança e o banco espanhol não tomou conhecimento e ainda não emitiu o Comunicado de Acidente de Trabalho (CAT), que é obrigatório pelas leis trabalhistas para preservar a saúde física e mental do trabalhador, num total desrespeito.

O banco vem fechando agências apesar dos lucros incessantes todos os anos, diminuindo funcionários e dando um atendimento cada vez mais precário à população.

“Este protesto é de advertência ao Superintendente Celso, que apesar de tudo que sofrem seus funcionários ainda os humilha com assédio para dar mais lucro ao Santander desrespeitando de forma brutal os trabalhadores”, afirma Fabiano Couto, secretário de comunicação do Sindicato e funcionário do Santander. O protesto teve bancário fantasiado de demônio com tridente, faixas, cartazes, som e distribuição de cartas abertas à população.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos

 

Notícias Relacionadas

Seminário Jurídico debate contrarreforma trabalhista

Evento, que também tratou da organização do ramo financeiro, fortalece alinhamento entre entidades de base dos trabalhadores para atuação conjunta A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso (Feeb SP/MS), representada pelo secretário geral, Reginaldo Breda, participou do 3º Seminário Jurídico Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), que […]

Leia mais

Caixa: Empregados se reúnem com o banco

Pauta trata de questões específicas dos tesoureiros, caixas e avaliadores de penhor As questões que envolvem os empregados da Caixa Econômica Federal que atuam especificamente nas funções de caixa, tesoureiro e avaliadores de penhor estão sendo debatidas nesta quinta-feira (30) pelo Grupo de Trabalho formado por representantes dos trabalhadores e do banco. “É preciso melhorar […]

Leia mais

Itaú: Uso indevido do plano de saúde leva a demissões

O banco anunciou a demissão de 80 funcionários pelo mau uso da solicitação de reembolso de consultas e procedimentos O Itaú demitiu 80 funcionários que, segundo o banco, teriam usado o plano de saúde de forma indevida. O banco relatou má conduta dos trabalhadores no pedido de reembolso de consultas e procedimentos. De acordo com […]

Leia mais

Sindicatos filiados