Sindicato dos Bancários de Piracicaba fiscaliza condições de trabalho de agência do Banco Itaú

24.01.2024

Agência 0731 da Avenida Carlos Botelho teve seu atendimento suspenso por condições inapropriadas de trabalho O atendimento da Agência 0731 do Banco Itaú, localizada na Avenida Carlos Botelho, em Piracicaba, foi suspenso nesta terça-feira (23), após uma ação realizada pela equipe do Sindicato dos Bancários (Sindban). O local, passa por reformas e durante a visita […]

Agência 0731 da Avenida Carlos Botelho teve seu atendimento suspenso por condições inapropriadas de trabalho

O atendimento da Agência 0731 do Banco Itaú, localizada na Avenida Carlos Botelho, em Piracicaba, foi suspenso nesta terça-feira (23), após uma ação realizada pela equipe do Sindicato dos Bancários (Sindban). O local, passa por reformas e durante a visita da diretoria do Sindicato, foram identificadas irregularidades nas condições de trabalho. Para garantir a integridade dos trabalhadores e dos clientes, o local foi fechado provisoriamente pelo Sindicato, que tomou as medidas necessárias para a solução do problema.

“Nossa ação foi garantir a integridade física dos colegas do Banco Itaú, que estavam trabalhando na agência em situações extremamente precárias e com condições de segurança que a qualquer momento poderiam resultar em um acidente, vitimando os colegas que lá trabalhavam”, explicou José Antônio Fernandes Paiva, presidente do SindBan. Com o encerramento das atividades, o Banco realizou a transferência dos funcionários para outro local de atendimento, garantindo segurança e condições de trabalho.

A Federação dos Bancários de SP/MS, ao tomar conhecimento da situação, junto com o SindBan, acionou a Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú, que no momento estava em negociação com o Banco, expôs a situação e cobrou providências.

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Piracicaba (Cerest) também foi notificado pelo Sindicato e em resposta, se comprometeu a fiscalizar o local para verificar se a obra está de acordo com as normas que gerem a segurança e a saúde do trabalhador, além de solicitar um laudo do Engenheiro de Segurança do Banco assumindo a responsabilidade pela segurança dos Bancários, clientes e trabalhadores.

O Banco, por sua vez, se posiciona dizendo que não haverá reforma no horário de expediente, se incumbiu de realizar uma ampla revisão em toda fiação para que não ofereça riscos e solicitará, a construtora responsável pela obra uma limpeza no local, todos os dias antes da chegada dos funcionários. O uso obrigatório dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) contra acidentes também será cobrado da  empresa responsável pela reforma.

 

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados