Sindicato dos Bancários de Santos comemora 80 anos de luta nesta sexta

11.01.2013

Nesta sexta-feira, 11, o Sindicato dos Bancários de Santos e Região faz 80 anos de fundação. Para comemorar, a partir das 19h, acontece na sede da entidade – Avenida Washington Luiz, 140, cerimônia com apresentações da Orquestra Brasileira de Violões do Maestro Antonio Manzione e do Coral do Sindicato – Grupo Vozes. Logo após, haverá […]

Nesta sexta-feira, 11, o Sindicato dos Bancários de Santos e Região faz 80 anos de fundação. Para comemorar, a partir das 19h, acontece na sede da entidade – Avenida Washington Luiz, 140, cerimônia com apresentações da Orquestra Brasileira de Violões do Maestro Antonio Manzione e do Coral do Sindicato – Grupo Vozes. Logo após, haverá o lançamento da revista comemorativa dos 80 anos, seguido de um coquetel.

O presidente da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Davi Zaia, destaca que “a cidade de Santos, por ser uma das primeiras a se desenvolver, sempre foi muito forte na luta dos trabalhadores. E com a categoria bancária não é diferente. Foi em Santos que aconteceu a primeira greve dos bancários, além disso, o Sindicato de Santos e Região foi o 2º representativo da categoria fundado no país”, frisa.

Primeira greve

No dia 18 de abril de 1932, funcionários do Banco do Estado de São Paulo, sucursal/Santos, entraram em greve, seguidos pela matriz na capital. Antes disso, a greve só tinha sido adotada entre os operários. O líder do movimento, à época, foi o bancário santista REGINALDO DE CARVALHO (foto), fundador do Sindicato. Carvalho foi preso em 1935 em decorrência da militância sindical e da incriminação de ser comunista.

Lutas e conquistas da categoria bancária

Zaia ressalta que o Sindicato de Santos sempre foi muito combativo e que conquistas importantes como sábado livre, cesta básica, vale refeição, participação nos lucros e, mais recentemente, um acordo de combate ao assédio moral, entre outras, são resultado das lutas travadas pelas entidades sindicais e trabalhadores com os representantes patronais ao longo desses anos.

Redação – Maricélia Franco, Feeb-SP/MS

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados