Sindicatos da base da base da FEEB-SP/MS aderem ao Dia Nacional de Paralisação contra PL 4330

16.04.2015

Sindicatos da base da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) aderiram ao Dia Nacional de Paralisação, convocado pelas centrais sindicais em todo o país e realizado na última quarta-feira (15), em protesto contra a aprovação do PL 4330/04, que irá tramitar no senado, após […]

Sindicatos da base da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) aderiram ao Dia Nacional de Paralisação, convocado pelas centrais sindicais em todo o país e realizado na última quarta-feira (15), em protesto contra a aprovação do PL 4330/04, que irá tramitar no senado, após ter sido aprovado na Câmara dos Deputados, no último dia 08.

O PL 4330/04 amplia a terceirização no país, permitindo que possa ser estendida também à atividade-fim das empresas, medida que tende a resultar na precarização das condições de trabalho, com salários menores, aumento da carga de trabalho e também da exposição aos riscos de acidentes.
Os sindicatos de Campinas, Marília e Subsede Ourinhos, Santos, São José dos Campos e São José do Rio Preto realizaram ações de mobilização e conscientização em suas respectivas cidades e regiões.

Confira as atividades realizadas pelos sindicatos:

SEEB Campinas

Bancários de 16 agências e departamentos do Banco do Brasil, Caixa Federal, Itaú, Bradesco, Santander, HSBC, Safra e Losango, instalados na área central de Campinas, paralisaram os serviços contra o PL 4330/2004, atrasando em uma hora o atendimento ao público. Após a paralisação, 80 bancários e diretores do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região participaram de ato público no Largo da Catedral, convocado pelas centrais sindicais. O ato reuniu mais de 200 trabalhadores: professores, Sinergia, Sindae, bancários, dentre outras categorias. No país, as paralisações ocorridas e atos de protesto contra o PL 4330, incluíram o fechamento de rodovias.

Durante a paralisação, o Sindicato também distribuiu folheto específico sobre o nefasto PL 4330, que legaliza a terceirização em qualquer etapa do processo produtivo, que promove uma reforma sindical à revelia de mudanças constitucionais, que regulamenta do trabalho precário.

SEEB Marília e Subsede Ourinhos

Em Marília e Ourinhos, a mobilização envolveu as principais agências do centro. A diretoria Sindicato dos Bancários de Marília e Região do sindicato fez abordagem à população para explicar os efeitos do PL 4330 e distribuiu carta aberta nas duas cidades, onde receberam diversas manifestações de apoio à mobilização, que foi tema de reportagens pelos principais jornais locais e também pela televisão.

SEEB Santos

Os bancários de Santos e Região, organizados pela diretoria do Sindicato paralisaram 21 agências no centro financeiro de Santos, das 7h às 12h, dia 15/04/15, em protesto contra o Projeto de Lei (PL) 4330.

“Este Projeto enfiado goela abaixo do trabalhador, aprovado em questão de horas, pode determinar o fim da categoria bancária e seus direitos. Assim como atinge portuários, metalúrgicos, químicos, petroleiros e outras categorias. Temos que dizer não e lutar para resguardar direitos adquiridos com muita luta e até torturas e mortes de trabalhadores ao longo de mais de 100 anos. O que está colocado pelos empresários não é pouca coisa, a precarização das relações do trabalho ficarão numa linha tênue com a exploração escrava”, afirma Ricardo Saraiva Big, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

SEEB São José dos Campos

Em São José dos Campos, bancários saíram em passeata nas ruas em protesto contra o PL 4330.
Após a passeata, bancários e diretores do Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região participaram de ato público enfrente à antiga Câmara dos Vereadores, na região central. O ato reuniu trabalhadores de várias categorias.
Durante a manifestação, o Sindicato distribuiu folheto específico sobre o manifesto PL 4330, que legaliza a terceirização e regulamenta a precarização do trabalho.
O projeto já foi aprovado na Câmara dos Deputados no último dia 08, como ele seguirá para votação no Senado, os trabalhadores ainda podem exercer pressão sobre os parlamentares, enviando mensagem comunicando sua posição contrária e solicitando que votem a favor da classe. Nos links aqui disponibilizados é possível ter acesso aos contatos. (www.senado.gov.br/senadores e www.2.camara.leg.br/deputados/liderancas-e-bancadas)

SEEB São José do Rio Preto

O Sindicato dos Bancários de São José do Rio Preto retardou em duas horas, (das 11h00 às 13h00), a abertura das principais agências bancárias do centro da cidade. O ato, acompanhado de faixas e discursos nas portas de pelo menos oito agências, ocorreu em protesto contra a aprovação do Projeto de Lei 4330 e pelas demissões ocorridas, nas últimas semanas, nos bancos Itaú (2), Santander (2), Bradesco (1), HSBC (1), Caixa E. Federal (1) e Safra (1).

Edemilson Favaron, Secretário Geral do sindicato, afirma que a terceirização como está sendo proposta conduz à precarização do trabalho. “A terceirização atenta contra todos os direitos dos trabalhadores, principalmente no setor bancário, onde a diferença de salários e benefícios entre os contratados efetivos e os terceirizados é enorme”, ressaltou Favaron, acrescentando que a terceirização desorganiza e dificulta cada vez mais novas conquistas.
A chuva que caiu pela manhã na cidade, não chegou a atrapalhar o protesto. Mesmo debaixo de chuva, os dirigentes do Sindicato saíram às ruas e distribuíram uma carta aberta para os clientes e população, explicando que a terceirização é prejudicial para os trabalhadores.

Fonte: Comunicação FEEB-SP/MS com sindicatos
 

Notícias Relacionadas

CEBB negocia com o banco cláusulas econômicas e representação sindical

Ao término da negociação, bancários leram manifesto pela democracia Bancários do Banco do Brasil se reuniram nesta sexta-feira (12) com o banco para mais uma negociação da Campanha Nacional dos Bancários 2022, que tem por objetivo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico dos trabalhadores do Banco do Brasil e do aditivo à […]

Leia mais

Federação dos Bancários orienta Sindicatos para realização de lives na próxima semana

Objetivo é promover o dialogo com a categoria e fortalecer pautas de luta na Campanha Nacional Conforme orientação do Comando Nacional, todo o movimento sindical deve dialogar com a categoria na próxima semana. A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, reforça o pedido para os seus 23 sindicatos filiados, para […]

Leia mais

Negociações entre COE Santander e banco avançam

Esforço dos sindicatos foi fundamental para o avanço de pautas especificas para mulheres Nesta sexta-feira (12), representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander se reuniu com o banco para dar continuidade às negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2022, que tem por objetivo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico […]

Leia mais

Sindicatos filiados