Sindicatos dos Bancários realizam assembleias para votar estado de greve e paralisação de 24h

03.02.2021

Se aprovado, a previsão é de que uma nova greve aconteça no próximo dia 10/02 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), definiu hoje (03), em reunião por videoconferência com seus 23 sindicatos filiados, a participação nas assembleias programadas para a próxima semana, que deverá votar […]

Se aprovado, a previsão é de que uma nova greve aconteça no próximo dia 10/02

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), definiu hoje (03), em reunião por videoconferência com seus 23 sindicatos filiados, a participação nas assembleias programadas para a próxima semana, que deverá votar estado de greve e paralisação de 24h do Banco do Brasil. De acordo com a Feeb, a orientação é para que os sindicatos realizem suas assembleias na próxima sexta-feira (05), cabendo a cada um definir o modo, se presencial ou online, pela internet.

A mobilização faz parte do calendário de lutas aprovado pelo Comando Nacional dos Bancários, contra a reestruturação do Banco do Brasil, que prevê fechamento das agências e demissão de cerca de 5 mil funcionários. "São medidas essenciais para protestar contra uma decisão que, se cumprida, prejudicará milhares de famílias de todo o país. Em um período de crise no qual os trabalhadores passam, lidar com a tensão e o medo de perderem suas remunerações é ainda mais drástico", explica Jeferson Boava, presidente da Feeb SP/MS.

Assembleias

As assembleias acontecerão das 08h às 23h59, de forma virtual ou presencial, de acordo com decisão de cada sindicato. Na ocasião, será votado o estado de greve e paralisação de 24h prevista para o próximo dia 10/02.

A orientação é para que todos os funcionários procurem seus sindicatos e participem.

"É hora da categoria se mostrar mais uma vez unida, em prol da maioria e em defesa do Banco do Brasil como banco público", defende Boava.

Feeb na luta

Desde o anúncio da reestruturação do Banco do Brasil, a Feeb SP/MS tem participado ativamente do calendário de lutas e mobilizado sindicatos dos dois estados representantes, a aderirem aos protestos em sinal de reprovação às decisões do banco.

Até o momento, bancários e sindicatos filiados à Feeb participaram dos seguintes movimentos:

15/01 – Protesto e mobilizações contra a reestruturação

19/01 – Participação na definição do calendário de lutas

21/01 – Tuitaço e mobilização nas unidades

29/01 – Paralisação de 24h com fechamento das agências e unidades de atendimento, e manifestação nas redes sociais, lives e conversa com a população

Medidas judiciais

A assessoria jurídica da Feeb ingressará com ações judiciais contra as perdas salariais daqueles que foram afetados pela reestruturação e pela remoção dos postos efetivos. O pacote de ações prevê, ainda, medidas de defesa do Plano de Saúde de funcionários incluídos no BNC ou Economus.

 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados