Sindicatos realizam nova rodada de negociação com Mercantil do Brasil

29.10.2021

Processo avança, mas continua no próximo dia 4, quando ocorrerá novo tuitaço contra as demissões Os sindicatos e representantes do Banco Mercantil do Brasil (BMB) retomaram nesta quarta-feira (27), as negociações sobre as recentes demissões em todo o país. A conversa foi iniciada no último dia 21, quando o banco sinalizou uma possível indenização aos […]

Processo avança, mas continua no próximo dia 4, quando ocorrerá novo tuitaço contra as demissões

Os sindicatos e representantes do Banco Mercantil do Brasil (BMB) retomaram nesta quarta-feira (27), as negociações sobre as recentes demissões em todo o país. A conversa foi iniciada no último dia 21, quando o banco sinalizou uma possível indenização aos demitidos. De acordo com os representantes dos bancários, a rodada desta semana apresentou avanços, dentre eles, a possibilidade de reajuste do valor do Programa de Requalificação, previsto na cláusula 64ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), passando dos atuais R$ 1.820,40 para R$ 2.200,00. Também foi sinalizada a ampliação do prazo de assistência médica prevista na cláusula 42ª da CCT, por mais seis meses.

Os sindicatos reivindicaram ainda, a ampliação dos vales refeição e alimentação por mais dois meses após desligamento e seguro de vida.

Tuitaço
A categoria realizou nesta quinta-feira (28) um tuitaço contra as demissões utilizando as hashtags #MercantilSemCompromisso e #MercantilSemCompromissoComVocê.

O protesto será repetido no dia 4 de novembro, quando ocorrerá a terceira rodada de negociação.

A representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul no BMB, Maria Aparecida da Silva, pontua a importância da continuidade das negociações. “Tivemos avanços na negociação desta semana, mas não podemos esquecer das demissões e lutar para que outras não ocorram. Convidamos os companheiros e companheiras para juntos usarmos as plataformas digitais para fortalecer nossa voz em defesa dos direitos da categoria e impedir que mesmo diante dos lucros obtidos, colegas que ajudaram na construção destes resultados sejam prejudicados”, defende.

 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados