UGT e centrais sindicais fazem paralisação nacional no dia 11 de julho

27.06.2013

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), em conjunto com as centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, CUT, CSP, FS e NCST) e os movimentos sociais, está organizando o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização, que movimentará o país inteiro no próximo dia 11 de julho. Em reunião realizada na manhã do dia 25, na […]

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), em conjunto com as centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, CUT, CSP, FS e NCST) e os movimentos sociais, está organizando o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização, que movimentará o país inteiro no próximo dia 11 de julho.

Em reunião realizada na manhã do dia 25, na sede da UGT, em São Paulo, as centrais definiram a pauta do Dia em defesa dos trabalhadores brasileiros:

– Fim do fator previdenciário

– Saúde

– Educação

– 40 horas semanais

– Melhoria do transporte público

– Contra a PL 4.330, sobre a terceirização

– Reforma Agrária

– Contra leilões do petróleo

O presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, reconheceu que as bandeiras empunhadas pelos estudantes nas últimas manifestações são defendidas há muito tempo pela UGT e pelas demais centrais sindicais e movimentos sociais.

Patah afirmou, ainda, que o movimento espontâneo nascido na base e nas ruas de todo o país reflete o sentimento comum de toda a sociedade e lembra que as centrais não lutam apenas pela garantia dos direitos dos atuais trabalhadores, atua também na defesa dos aposentados que já contribuíram muito com a construção do nosso país e dos estudantes, futuros gestores do Brasil que todos nós queremos. Isto sem falar nas outras bandeiras de luta da central, como as questões que envolvem as mulheres, os trabalhadores rurais e os terceirizados, entre outros.

Ao longo dos próximos dias as centrais devem se reunir para definir as estratégias e metodologias que serão adotados para o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização e os subsequentes. As 9h30 dessa quarta-feira, dia 26, a presidente Dilma vai receber no Palácio do Planalto os representantes das centrais sindicais, mas os sindicalistas afirmam que, por enquanto, esta mantida a manifestação do dia 11. 

Fonte: UGT 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados