UGT promove encontro com representantes da FEBRABAN

06.12.2020

Presidente da FEEB-SP/MS, Davi Zaia esteve presente no encontro. Na manhã da última sexta-feira (15), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) promoveu um encontro, na sua sede em São Paulo, com representantes da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). A reunião da UGT nacional com as instituições financeiras teve como objetivo aumentar a relação entre os […]


Presidente da FEEB-SP/MS, Davi Zaia esteve presente no encontro.

Na manhã da última sexta-feira (15), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) promoveu um encontro, na sua sede em São Paulo, com representantes da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

A reunião da UGT nacional com as instituições financeiras teve como objetivo aumentar a relação entre os sindicalistas ugetistas e os representantes dos bancos, além de ampliar os laços entre as entidades para avançar na construção de políticas públicas voltadas para a educação brasileira.

Canindé Pegado, presidente da UGT em exercício, abriu os trabalhos agradecendo a presença de todos e enfatizando que é fundamental para a luta da classe trabalhadora das instituições bancárias que as entidades que os representa, tenham um relacionamento satisfatório com as entidades patronais, até para contribuir nos momentos de negociação com a categoria.

Segundo Davi Zaia, vice-presidente da UGT, secretário de Gestão Pública do Estado de São Paulo e presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB– SP/MS), este é um momento importante para se avançar na luta por melhorias laborais da categoria, pois a UGT é a segunda maior central sindical em representatividade de bancários. Desta forma, o maior relacionamento com a Febraban é favorável para todos os trabalhadores e trabalhadoras do setor, assim como para a população que utiliza os serviços bancários.

Edson Roberto dos Santos, Secretário para Assuntos de Finanças e Crédito da UGT e presidente do Sindicato dos Bancários de Franca/SP, lembrou que o mundo vive um momento conturbado com a crise que assola os países europeus e que essas consequências, por mais que afetem o mercado brasileiro, o país precisa continuar no caminho do crescimento, enfrentando as altas taxas de juros, investindo em educação e melhorando a distribuição de renda da população.

Convidado a participar do encontro, Ricardo Patah, presidente licenciado da UGT, lembrou que desde a fundação da central, suas raízes edificadoras sempre se pautaram no crescimento do país com valorização da classe trabalhadora, distribuição de renda e educação de qualidade. Desta forma, é fundamental para o Brasil que as entidades financeiras, que já desenvolvem ações de melhoria no setor educacional, estreitem seu relacionamento com as entidades sindicais que, essencialmente, tem um diálogo direto com o trabalhador e a trabalhadora. “É importante avançar no sentido de que os bancários, neste primeiro momento, tenham a possibilidade de se capacitar e qualificar melhor por meio de parcerias que a UGT e a Febraban possam realizar juntas”, explica Patah.

Outro tema discutido durante a reunião foi em relação à utilização das fundações mantidas pelas instituições bancárias por parte das entidades sindicais, no intuito de dar a oportunidade para um número maior de pessoas usufruírem dessas instituições. “A UGT realiza atividades com moradores de rua, em favelas e com diversos outros profissionais que representam a base da pirâmide profissional, pois o principal instrumento de transformação para nosso país é a educação”, comenta Patah.

No encerramento da reunião, Edson fez o convite para a direção da Febraban participar do Seminário dos Bancários da UGT, que acontecerá em agosto.

Os bancos foram representados por: José Luís Rodrigues Bueno e Sílvia Eduara Cavalheiro (Bradesco), Antônio Carlos Schwertner (HSBC), Romualdo Garbos e Marco Aurélio da Oliveira (Itaú), Jerônimo Tadeu dos Anjos, Fabiana Silva Ribeiro e Marcos Aurélio Schmitz (Santander), Maria da Conceição Bastos Bemerguy (Caixa Federal) e Marilena M. Barbosa (FEBRABAN). Apesar de também ter sido convidado para o evento o Banco do Brasil não enviou nenhum representante.

Fonte: SEEB Franca com informações de Fábio Ramalho – Redação UGT

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados