Vigilantes entram em greve e bancos fecham em Brasília

22.01.2015

Os vigilantes do Distrito Federal decidiram, por unanimidade, greve geral a partir desta quinta-feira (22/01). De acordo com a Lei Federal nº 7.102/1983, é proibido o funcionamento de instituições financeiras sem os requisitos mínimos de segurança, que incluem a presença obrigatória de vigilantes. Portanto, as agências bancárias da capital federal devem ficar fechadas até o […]

Os vigilantes do Distrito Federal decidiram, por unanimidade, greve geral a partir desta quinta-feira (22/01). De acordo com a Lei Federal nº 7.102/1983, é proibido o funcionamento de instituições financeiras sem os requisitos mínimos de segurança, que incluem a presença obrigatória de vigilantes. Portanto, as agências bancárias da capital federal devem ficar fechadas até o fim da greve.

Na pauta de reivindicações da categoria está o aumento de 15% no salário e o pagamento de R$ 30/dia para o ticket refeição. Ontem, em assembléia, no Setor Bancário Sul, a categoria reuniu cerca de dois mil trabalhadores. Segundo o Sindicato dos Vigilantes do DF, a categoria também repudia as propostas do Sindicato patronal, que propôs a criação da categoria de vigilante horista, para tirar as horas extras, e, o fim da estabilidade de 90 dias para os vigilantes que, por ventura, forem afastados do trabalho pelo INSS.

Fonte: CONTEC
 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados