Volta da conversão de abono assiduidade em saldo financeiro é reivindicada pelos funcionários do BB

18.08.2022

CEBB defende conversão em espécie como opção útil à vida dos trabalhadores Bancários do Banco do Brasil realizaram ontem (17) o oitavo encontro de cláusulas específicas da Campanha Nacional 2022, voltada para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do BB. Os trabalhadores foram representados pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco […]

CEBB defende conversão em espécie como opção útil à vida dos trabalhadores

Bancários do Banco do Brasil realizaram ontem (17) o oitavo encontro de cláusulas específicas da Campanha Nacional 2022, voltada para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do BB. Os trabalhadores foram representados pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB). Entre as principais reivindicações expostas estão a volta da venda da folga assiduidade, o abono de dias para funcionários com deficiência (PCD) para tratamento, a licença adoção e a igualdade de direitos para os trabalhadores de bancos incorporados

Folga assiduidade

O acumulo ou venda das “faltas abonadas”, também conhecidas como “abono assiduidade” foi restrito pelo banco desde 2021. “O que ocorre hoje é que os bancários têm, desde então, até a data de 31 de agosto para gozar das folgas, depois deste período os abonos são automaticamente incluídos nas férias. Defendemos que, memso existindo essa possibilidade, seria muito mais interessante a conversão em espécie para os trabalhadores”, explica Elisa Ferreira, representante da Federação dos Bancários de SP/MS na CEBB.

Conforme a representação, o abono é um dia trabalhado não pago e o reconhecimento disso faz parte de uma conquista da categoria. Representantes pontuaram ainda o recorde semestral de lucro obtido, fruto do comprometimento dos funcionários; Segundo a CEBB, a demanda traria baixo impacto no orçamento da empresa.

De acordo com os representantes do banco, 31 de agosto do ano passado, 47% das faltas abono foram cumpridas e neste ano já são 73%. Para o banco houve evolução e a atual cláusula referente ao tema deve ser mantida.

A CEBB reforçou o pedido da conversão em espécie ao trabalhador.

PCD e licença adoção

Também foram debatidas questões como a falta abonada de funcionários  para acompanhamento de filhos com deficiência ao médico. A CEBB argumentou que o mesmo deveria valer para funcionários PCDs, que não usufruem desse direito.

O direito à licença paternidade e maternidade em casos de adoção também foi defendida e reivindicada pelos trabalhadores. A categoria considera desumana a atitude imposta por norma interna do banco. “Se a própria justiça determina um período de aproximação entre pais e crianças como o banco faz o contrário. Ficaremos atentos aos casos e se preciso recorreremos ao MPT para investigação”, explica a representante.

A resposta do banco foi negativa para os pedidos, que pontuou não poder garantir avanços no momento, mas disse ter sensibilidade aos temas.

Além das demandas acima, os representantes reivindicaram, ainda:

•             Licença para os trabalhadores que estão em um relacionamento homoafetivo, quando for reconhecida a união estável;

•             Licença para participar de competições, não apenas aos funcionários que integram Seleção Brasileira, ou equipe esportiva da AABB ou Satélite Esporte Clube, mas também para os que atuam como árbitros nas competições;

•             Descanso remuneração de 60 dias para mulheres em caso de aborto e natimorto comprovados por atestado médico;

•             Previ – apoio à pauta específica entregue pelos trabalhadores para o fundo de previdência complementar;

•             Cassi – apoio à pauta específica entregue pelos trabalhadores à caixa de assistência;

•             Correção dos valores do PAS (programa de assistência social);

•             CRBB – Melhora nas condições de trabalho dos atendentes;

•             Aumento no auxílio educação;

•             Incorporados – reivindicação para que todos os trabalhadores de bancos incorporados tenham acesso aos mesmos direitos dos demais colegas, incluindo acesso total aos planos da Cassi e Previ.

Ciclos avaliatórios (GDP)

A CEBB destacou na mesa de negociação que é contra qualquer mudança no GDP, programa de ciclos avaliatórios. Na sétima mesa de negociação, o banco havia apresentado um plano para reduzir os atuais três ciclos para um ciclo avaliatório.

Olhar sobre todas as áreas

Os funcionários levantaram problemas relacionados às condições de trabalho ou aplicação de direitos em diversas áreas, entre elas CRBB, PSO, e gerentes de serviço que atuam fora dos grandes centros e acabam acumulando funções.

CEBB e banco concordaram em usar o espaço da mesa permanente de negociações para avançar nos temas específicos.

A reunião desta quarta-feira marcou o último dia da primeira rodada da mesa de negociações para o ACT 2022-2023, que deve ser entregue em 30 de agosto.

Contraf Cut, com edição Feeb SP/MS

Notícias Relacionadas

Bancários do Santander assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Assinatura ocorreu na sede do Banco e contou com representantes dos bancários e dos bancos Bancários do banco Santander, representados pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) Santander, assinaram nesta terça-feira (27), na sede do Banco, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários. A assinatura aconteceu na sede do Banco Santander, em São […]

Leia mais

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Sindicatos filiados